Vai pra Lisboa? Use e abuse dos cartões de desconto

Quem visita Lisboa, a capital de Portugal, tem a opção de adquirir dois cartões que são uma mão na roda pra curtir a cidade: o Lisboa Card e o Lisboa Eat & Shop. Criados pela Associação de Turismo da cidade, eles dão acesso livre ou descontos em atrações turísticas, transporte, comes e compras. Bacana, né?

Lisboa Card

O Lisboa Card dá acesso livre aos transportes públicos (ônibus, metrô, bondes, elevadores e comboios com ligação a Sintra e Cascais); entrada gratuita em 25 museus, monumentos e outras atrações turísticas; e descontos de 5 a 50% em outros pontos e serviços de interesse turístico ou cultural da cidade. Exemplos do que é free? A Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerônimos e o Museu Nacional dos Coches. Neste link aqui dá pra consultar todas as atrações e o desconto que o cartão dá a cada uma delas.

Quanto custa?

Adultos
24h – 18,50 euros
48h – 31,50 euros
72h – 39,00 euros

Crianças (4 a 15 anos)
24h – 11,50 euros
48h – 17,50 euros
72h – 20,50 euros

Lisboa Eat Shop

Já o Lisboa Eat & Shop dá ao usuário 72 horas de descontos em mais de 100 lojas (de artesanato, antiguidades, artigos de viagem, moda e calçados) e em mais de 30 restaurantes, incluindo as tradicionais casas de Fado, que unem a gastronomia local com apresentações ao vivo deste gênero musical que é a cara de Portugal. Aqui você encontra a lista com todos os estabelecimentos e descontos.

Quanto custa?

72h – 6,00 euros
… ou 3,00 euros quando comprado com o Lisboa Card :)

Onde comprar?

Ambos os cartões podem ser comprados pelo site www.askmelisboa.com ou nos postos de informação turística da cidade. Só não economiza quem não quer!

“Guerra de tomates” na Espanha completa 70 anos

Na última quarta-feira do mês de agosto acontece na Espanha um dos festivais mais divertidos do mundo! É a Tomatina, uma guerra inofensiva de tomates que toma conta das ruas da cidadezinha de Buñol, na província de Valência. A brincadeira começou em 1945 com uma briga de jovens num mercado local e virou tradição. A 70ª edição aconteceu hoje (26 de agosto de 2015) e reuniu exatas 22 mil pessoas, já que a prefeitura limitou o número de participantes depois que a festa recebeu 45 mil em 2012!

A cidade vira uma piscina de turistas ao molho sugo! Caminhões descarregam nas ruas toneladas de tomates maduros oferecidos por uma cooperativa de agricultores da região e a batalha da multidão começa. Não tem competição, regras ou perdedor. Lá todo mundo ganha – tomatada na cabeça e um dia de loucura pra contar…

Tomatina Espanha

Tomatina Espanha

Tomatina Espanha

Tomatina Espanha

Tomatina Espanha

Fotos da Internet

Quando assistir a troca da guarda em Londres

A Troca da Guarda é um classicão de Londres. É quando acontece a cerimônia de substituição dos guardas que fazem a segurança dos palácios reais. Existem três cerimônias diferentes de troca na cidade: uma em frente ao Palácio de Buckingham (a mais famosa), uma na Horse Guards Parade e uma no Castelo de Windsor. Quem quiser saber tim-tim por tim-tim de cada uma delas entra aqui, tem tudo explicadinho! Vou focar na troca do Buckingham, a que eu assisti.

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Muita pompa e muita gente é o que você vai encontrar se for ver de perto a cerimônia. Guardas de luva branca, trompetes, carruagem, cavalaria, som das botas marchando no asfalto… Parece até encenação tamanha a produção do evento, mas não. É um ritual que acontece mais de 200 dias por ano.

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Como é a cerimônia?

A “turma” de guardas que estava cumprindo turno no Palácio de Buckingham se alinha para receber os colegas que estavam fazendo a proteção do Palácio de St. James, outro palácio real que fica bem próximo dali. Os do St. James marcham pela rua numa rota chamada de The Mall até se encontrar com os demais. Os guardas destes dois grupos são chamados de Old Guards (guardas velhos) porque logo serão substituídos.

Os New Guards (guardas novos) partem dos quartéis localizados a 300 metros do Palácio (chamados de Wellington Barracks) e marcham em direção aos Old Guards. De frente, as duas “turmas” então se apresentam e por fim as chaves do Palácio são passadas, assim como a responsabilidade pela segurança da realeza.

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Dias e horários

A troca da guarda no Palácio de Buckingham acontece diariamente entre abril e julho e em dias alternados entre agosto a março (dias pares ou ímpares). Pra saber a previsão destes meses onde a troca não é diária é preciso consultar o calendário do exército britânico neste link aqui.

Às 11h da manhã tem início a cerimônia com a marcha dos guardas do Palácio de St. James até o Palácio de Buckingham. Às 11h30, com a chegada dos novos guardas que saíram dos quartéis para assumir a segurança, é feita então a troca da guarda. O ritual todo dura em torno de meia hora.

Quando você for, tenta chegar pelo menos 1 hora antes pra garantir o seu cantinho na multidão! Um ponto legal pra se instalar é no monumento Victoria Memorial, que fica bem em frente ao Palácio. De lá, você tem um panorama de toda a cerimônia. Mas se quiser ver de pertinho a troca, vale a pena se espremer entre os curiosos e ficar colado com o portão.

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Troca da Guarda Palácio de Buckingham

Guia completo para visitar Menorca

Mapa Ilhas Baleares

A ilha de Menorca (ou Minorca) faz parte do arquipélago espanhol das Ilhas Baleares junto com Ibiza, Maiorca e Formentera. É um daqueles paraísos de praia azul turquesa e estilo dolce-vita de viver do mediterrâneo, sabe? Aqui no blog já rolaram vários posts sobre os cantinhos especiais da ilha, mas ainda faltava trazer um guia completo pra quem tem mais curiosidade sobre o lugar. Se você tem planos de viajar pra lá (ou ficou se coçando pra saber mais), segue lendo!

Raio-x de Menorca

Menorca é a mais sossegada e a segunda maior ilha do conjunto das Baleares. Tem 53 km de largura e aproximadamente 700 km² de área. A população da ilha é de 94 mil habitantes (censo de 2010) e a moeda local, o euro. Lá, fala-se espanhol e também catalão, mas os locais têm ainda o seu próprio dialeto: o catalão menorquino, uma variação do catalão. Pra mim, é bonito e incompreensível! Com um espanhol arranhado ou até mesmo com inglês dá pra se virar bem.

A ilha tem oito divisões administrativas: Ciutadella, Ferreries, Es Migiorn Gran, Es Mercadal, Alaior, Sant Lluís, Es Castell e Maó (ou Mahon). O município de Maó é a capital e Ciutadella, a capital antiga e também um ponto importante da ilha.

Mapa Menorca

Um pouco de história

Menorca tem indícios de ter sido habitada na pré-história. Cavernas, tumbas e monumentos de pedra ainda presentes na paisagem local indicam que lá viveram povos primitivos acredita-se que entre 4.000 a 400 a.C. (entre Idade da Pedra Polida e Idade do Bronze).

Caverna Menorca

Ainda a.C, Menorca foi habitada pacificamente por Fenícios e Gregos atraídos pela localização favorável no mediterrâneo para expandir os negócios. Outra civilização nem tão pacífica assim, a Cartaginesa (ou Púnica), chegou depois e alistou os melhores homens da ilha para lutar nas Guerras Púnicas contra Roma.

Em 123 a.C, os romanos conquistaram Menorca e lá se estabeleceram até mais ou menos metade do primeiro século d.C. De lá adiante, resumidamente, Menorca passou pela mão do Império Bizantino, dos Árabes, se tornou independente, voltou a ser dominada, fez parte do Reino de Aragón, Reino de Espanha, foi dominada pelos ingleses, franceses e franco-espanhóis até que em 1802 a ilha foi definitivamente entregue à Espanha. Ufa!

Quem tiver interesse em saber mais detalhes da história de Menorca, neste link aqui tem tim-tim por tim-tim (em espanhol).

As praias da ilha

As praias são as verdadeiras jóias de Menorca! São mais de 100 pedacinhos de costa pra explorar. Cada praia ou enseada tem o seu tom de azul ou verde ou, às vezes, todos os tons harmoniosamente misturados. A areia do sul da ilha é predominantemente branca e fininha, enquanto a do norte é mais grossa e escura, mas não por isso menos acolhedora (a Cala Pregonda que o diga!). Algumas das praias mais populares são Macarella e Macarelleta, Cala en Porter, Cala En Turqueta, Son Tomas, Cavalleria e Cala Mitjana. Outras fantásticas são a Cala Morell, Sa Mesquida e Cales Coves.

Vale lembrar que são poucas as beiras de praia que oferecem alguma estrutura de quiosques, então é bom ir com a mochila abastecida. Ah, e como boa parte da ilha é protegida ambientalmente, canelar um pouquinho é comum, já que os estacionamentos são afastados.

Cala Pregonda Menorca

Comes e bebes

Como boa ilha no mediterrâneo, os frutos do mar são o carro chefe. A caldereta de langosta é um prato típico, assim como a paella negra. O queijo de Maó, os embutidos e os pães doces que saltam aos olhos das vitrines das patisseries também são característicos de lá. Bons restaurantes estão espalhados por toda a ilha. Alguns famosos são o Es Pla e o Es Cranc, ambos na vila de pescadores nada pobre de Fornells; o Windmill Restaurant e o Ca n’Olga em Es Mercadal; e o Son Granot em Es Castell.

A bebida típica de Menorca é a pomada, um drink feito com um gin local, o Gin Xoriguer, e suco ou refrigerante de limão. Um sucesso!

Las fiestas e vida noturna

Durante o verão, as vilas de Menorca promovem fiestas populares que viram a noite. Locais e turistas enchem as ruas para assistir a desfiles de cavalos e, claro, beber muita pomada. A fiesta mais popular é a de Sant Joan promovida por Ciutadella, que abre a temporada dos fins de semana festivos.

Balada não é o forte de Menorca, mas dois lugares merecem destaque: a Cova d’en Xoroi, uma boate que fica dentro de uma caverna na beira de um penhasco (de dia é um mirante sensacional), e a Space, a versão menorquina da baladona de Ibiza.

Como se locomover

Existe uma linha de ônibus principal, a Transportes Menorca. Ela circula pelo centro da ilha interligando os municípios de Ciutadella, Ferreries, Es Mercadal, Alaior e a capital Maó a algumas praias do sul. Neste link aqui você encontra todos os horários e rotas que a companhia faz. O big problema é que o ônibus não chega aos lugares mais especiais da ilha, o que torna a escolha pelo ônibus um tiro no pé.

O meio de locomoção mais indicado para explorar Menorca é de carro. Empresas como a Hertz, Europcar e Avis estão presentes por lá e entregam o carro alugado no aeroporto. De lá adiante, você só vai precisar de um mapa e da Permissão Internacional para Dirigir (veja aqui como tirar).  As estradas são ótimas de trafegar (são europeias, né?) e o visual tanto da costa quanto do interior rural são belíssimos. Ah, é bom fazer a reserva do carro com antecedência!

A terceira opção é o táxi, escolha certa para quando for beber uns bons drinks. Lá a lei seca funciona!

Quando ir

A alta temporada em Menorca vai do fim de junho a início de setembro, sendo que as duas primeiras semanas de agosto são as mais lotadas – e também as melhores pra quem gosta do calorão. Os hotéis geralmente ficam abertos entre os meses de abril a outubro.

Como chegar

Saindo da Espanha ou das ilhas vizinhas Ibiza e Maiorca se chega a Menorca de avião ou de barco.

Onde dormir

Como a ilha é pequena, o melhor é estabelecer base em um só lugar independente da quantidade de dias que for ficar. Maó e Ciutadella são áreas mais turísticas e, por isso, mais lotadas. Para curtir o ambiente tranquilo de Menorca, eu sugiro se hospedar fora da muvuca. Cala en Porter, por exemplo, tem boa infra-estrutura e sossego ao mesmo tempo.

Há a opção de ficar em hotel, apart-hotel, apartamento, vila, casa rural, albergue e até camping. Se a sua estada for mais longa, o ideal é alugar um imóvel de temporada e aproveitar o ar do mediterrâneo como os locais. Este site aqui traz várias opções de hospedagem.

É bom saber…

A eletricidade em Menorca é de 220 V.

A água da torneira não é própria para consumo. Comprar galões nos supermercados e deixar no local onde ficará hospedado é uma boa maneira de economizar.

Por lá o nudismo é permitido. Não se assuste com os peladões e respeite o costume local.

Mais informações sobre Menorca podem ser encontradas nos sites Disfruta Menorca e Visit Menorca.

Como eu fui parar lá?

Eu passei uma temporada de dois meses em Menorca no verão de 2008. Não fui a passeio, fui a convite de um amigo trabalhar em um bar na Playa de Fornells, o bar Okapi. Trabalhava como bartender à noite e explorava a ilha de dia. Foi fantástico!

Bar Okapi Menorca

Conhecendo Cala Pregonda, enseada no norte de Menorca

Cala Pregonda Menorca

Cala Pregonda Menorca

Cala Pregonda Menorca

Cala Pregonda é uma das mais de 100 praias de Menorca, a segunda maior ilha do arquipélago das Ilhas Baleares pertencente à Espanha. Como a própria palavra em espanhol ‘cala’ já diz, Pregonda é uma enseada, um cantinho de costa recortada que forma uma baía calminha do encontro com o mar – neste caso mar mediterrâneo! É ótima pra mergulho ou pra não fazer nada…

Por ser localizada no norte de Menorca, Cala Pregonda tem areia escura e grossa característica das praias deste lado da ilha (as do sul tem areia branca e fininha). É uma praia rochosa e é cercada por ilhotas que impedem qualquer vento mais forte de chegar até a areia. Como ela fica em uma área protegida de reserva marinha, não conta com nenhuma estrutura (quiosques, banheiros etc) e o acesso não é dos mais fáceis.

Cala Pregonda Menorca

Pra chegar até lá, é preciso deixar o carro no estacionamento da praia Biminel-Là, que fica a uns 30 minutos a pé de Pregonda. A partir daí é expresso canelinha mesmo! Caminhando e cantando e seguindo a trilha chamada Camí de Cavalls – a trilha circunda toda a ilha de Menorca e é usada pra chegar às praias mais inacessíveis. O caminho é silencioso e o cenário quase árido, mas sensacional!

Cala Pregonda Menorca

Outra maneira de chegar a Pregonda é de barco, alugando um pra uso particular ou embarcando em uma excursão com outros turistas felizes. Neste site você encontra algumas empresas que prestam estes serviços com os telefones pra contato.

Cala Pregonda Menorca

Cala Pregonda Menorca

Cala Pregonda Menorca

Ah! Pros desavisados, na Cala Pregonda o nudismo é permitido, então sem sustos. Vale lembrar também que é bom levar água e comes e, sempre, um saquinho pra carregar o lixo embora. De resto, é só aproveitar!

Outros posts sobre Menorca que já rolaram por aqui…

Cap de Cavalleria
Menorca: quatro praias de cair o queixo
Cala en Porter, mais uma de Menorca
Playa de Cavalleria e Cala Torta, Menorca
Cala Morell: enseada rochosa em Menorca
Cova d’en Xoroi: Menorca do sunset ao amanhecer
Macarella e Macarelleta, Menorca
Praias de Menorca: beleza e quietude

Siga o Terminal de Embarque nas redes sociais:

instagram.com/terminaldeembarque
facebook.com/TerminalDeEmbarque
twitter.com/tedeembarque

%d blogueiros gostam disto: