Caminhada sobre a Geleira de Franz Josef, Nova Zelândia

Geleira de Franz Josef

A caminhada sobre a Geleira de Franz Josef foi uma das coisas mais incríveis que fiz na Nova Zelândia! Só não digo que foi ‘a’ mais incrível pra não ser injusta com o salto de bungee jump e a Travessia Tongariro, que também foram sensacionais. Essa Geleira, junto com a Geleira vizinha chamada Fox, é uma das mais acessíveis do mundo para explorar e está entre as atividades mais populares da Ilha Sul da Nova Zelândia.

Num português bem claro, a Geleira de Franz Josef é um rio de gelo (não de neve) que fica entre um conjunto de montanhas bem mais altas chamadas Alpes do Sul e uma floresta perto da costa. A neve que cai nestes Alpes é empurrada vale a baixo até se compactar em gelo e assim, de camada em camada, formar a Geleira.

Era janeiro de 2009 quando estive por lá. Lembro de ouvir do guia a informação de que a Geleira crescia metros por ano e lembro de ter achado isso o máximo! Pesquisando dados recentes hoje pra colocar aqui no post, encontrei uma notícia de 2012 de um jornal neozelandês dizendo que, na verdade, a Geleira se manteve em ininterrupto crescimento de 1983 até 2008, mas que de 2008 em diante ela começou a recuar, criando inclusive um buraco no meio do gelo. Esse buraco fez com que a trilha, que começava a pé na base da montanha, tivesse que ser adaptada. A partir de 2012, então, um helicóptero passou a levar os turistas montanha acima para fazer a exploração.

A novidade foi boa para os turistas, que ganharam um upgrade no passeio, mas foi mais um baque pro mundo, já que alertou pro atual problema climático global. A esperança é que os registros históricos da Geleira de Franz Josef indicam recuos e avanços do gelo ao longo das décadas. Quem sabe esse vai e vem se repita e ela volte a crescer?! Vamos torcer.

Quem leva?
A empresa Franz Josef Glacier Guides faz o combo helicóptero + caminhada e outros tipos de tour também, como a escalada no gelo (com picareta e tudo mais!) e uma trilha pela floresta que fica no pé da montanha.

Como chegar lá?
A Geleira fica na costa oeste da Ilha Sul do país a poucos quilômetros da estruturada cidadezinha também chamada de Franz Josef. Veja aqui opções de hospedagem e leia comentários dos hóspedes aqui.

Geleira ao vivo
Neste link você consegue ver como está o clima na Geleira ao vivo através de webcams instaladas no local. Espia só!

Vocabulário australiano: o que é preciso saber antes de chegar lá

Vocabulário australiano

A Austrália é um país de língua inglesa, mas isso não necessariamente significa que você vai entender tudo o que os conterrâneos  disserem mesmo sendo um fluent english speaker. Além do sotaque deles já ser cheio de malemolência, como é o sotaque do carioca aqui no Brasil ou do texano nos EUA, os australianos têm uma coleção de gírias e expressões próprias que é legal conhecer antes de viajar pra lá. Aprende aí pra não fazer cara de ‘ué’:

Aussie (pronuncia-se óssi): É a maneira como eles mesmos se chamam. Significa australiano.

Down under: É como eles apelidaram a Austrália, se referindo à localização geográfica dela no mapa: no hemisfério sul bem abaixo da maioria dos outros países do globo.

Good day: Todo mundo um dia aprendeu que bom dia em inglês é good morning, certo? Na Austrália o usado é Good day ou G’day na forma mais abreviada.

Fair enough: Significa justo. É usado para concordar com algo que alguém disse. Como numa conversa: “Não vou sair hoje porque estou cansado”. A resposta: “Fair enough”.

Mate: Significa parceiro, camarada, amigão… Não é um termo exclusivo da Austrália, mas lá é mais usado do que qualquer outra coisa! What´s up mate? G’ day mate!

No worries: Provavelmente a frase mais falada no país. Significa relaxa, sem problemas.

Sheila e Bloke: Não me pergunte por quê, mas é assim que eles chamam mulher e homem. É comum encontrar placas com estes nomes indicando banheiros feminino e masculino, como estes aí da foto que encontrei no meião do Outback… Vai entender!

Vocabulário australiano

Captou mate?! Agora você não fica perdido quando chegar em down under. Se quiser conhecer outras expressões dos aussies clica aqui ou aqui.

Mergulho com golfinhos selvagens na Nova Zelândia

Mergulho Golfinhos Nova Zelândia

Que loucura, né?! Eu também achei quando soube dessa possibilidade. Nadar com golfinhos em mar aberto realmente nunca esteve nem nos meus planos mais ambiciosos. Pois bem, em Kaikoura, cidadezinha da ilha sul da Nova Zelândia, esse encontro é possível.

Empresas como a Encounter Kaikoura levam os turistas pro alto mar em busca de um (bando? cardume? não, não existe coletivo para golfinhos)… em busca de uma multidão deles e ancoram seus barcos assim que avistam uma. São centeeenas de golfinhos juntos! Chega a dar um medão medinho de pular na água.

A adrenalina bate mesmo quando eles vêm na nossa direção! Como eles são selvagens, ou seja, não domesticados, a interação é um pouquinho “bruta” demais kkk! Pode rolar um empurrãozinho de pele emborrachada sem querer, mas nada que chegue perto de machucar.

Eu tentei registrar o momento debaixo d´água com uma máquina aquática descartável, mas nenhuma foto prestou. A minha dica é que você ouça a dica do instrutor do barco e não tente tirar fotos do mergulho porque não vai ter sucesso kkk. O melhor a fazer é curtir o momento e guardar as imagens só na lembrança!

Momento biologia: Os golfinhos que habitam a costa de Kaikoura são chamados golfinhos-do-crepúsculo ou golfinhos-cinzento. Eles têm o bico bem curtinho e a barriga clara e são daqueles que curtem um salto ornamental. Viu a foto do fofito ali em cima? Uma graça, né?!

Quando fazer o passeio? Ao longo de todo o ano os golfinhos podem ser avistados por lá, mas no verão, por motivos óbvios, entrar na água fria da Nova Zelândia é bem mais agradável.

Quanto custa? NZ$ 170 (cerca de R$ 300) pra nadar ou NZ$ 90 (R$ 160) pra assistir. $im, caro!!

Bônus! Se tiver sorte, pode ser que você veja outros animais marinhos durante o passeio! Orcas (baleias assassinas) e focas fofas estão nessa lista.

Só pra encerrar… Já postei aqui sobre mergulho com golfinhos em Cancun. Se você achou este da Nova Zelândia wild demais, vai morrer de amores por esta outra modalidade!

Onde ir em Sydney? 4 dicas e várias atrações

Roteiro de Viagem Sydney

Roteiro de Viagem Sydney

Roteiro de Viagem Sydney

Roteiro de Viagem Sydney

Ahh… Sydney! Amor à primeira vista. A melhor cidade do mundo até que outra me prove o contrário. Quando estive na Austrália meu plano de ficar duas semanas na cidade foi drasticamente alterado para dois meses. Dois meses que facinho facinho podiam virar dois anos que eu nem ligaria.

Tem tanta coisa legal pra fazer em Sydney que deveria ser crime fazer uma viagem de poucos dias pra lá. São parques, zoológicos, praias, bairros culturais, galerias de arte, atrações modernosas, baladas, restaurantes, compras etc e etc… Difícil não morrer de amores. ♥

Enfim… Depois de muita indecisão (e diasss trabalhando neste post #tôzureta! kkk), elegi quatro passeios que na minha opinião reúnem um pouquinho de tudo que a cidade tem de melhor e fazem valer a viagem até lá. Espero que aprovem!

1. Passear pelo bairro Circular Quay é a maneira mais tradicional e mais vibrante de começar o roteiro pela cidade. É lá que estão a Sydney Harbour Bridge e o Opera House, a famosa dupla dos cartões-postais. A região está sempre movimentada com turistas e com navios chegando e partindo do porto a todo momento. Entre as duas atrações ficam bons restaurantes com vistas privilegiadas – boa pedida pro pit-stop do almoço (tem uma dica legal de restaurante neste post aqui).

Algumas opções pra incrementar a passagem pelo Circular Quay são: 1.escalar a Sydney Harbour Bridge (escalar mesmo! saiba mais aqui) e 2.conhecer o Opera House por outro ângulo – por dentro. Se você não tiver como assistir a um espetáculo, show ou apresentação de dança que esteja em cartaz, vale a pena fazer o tour guiado durante o dia pra conhecer a arquitetura interna da casa. É impressionante!

2. Turistar pelo bairro Darling Harbour era um dos meus programas favoritos em Sydney! Ele é um daqueles lugares feitos pra arrancar grana de turista: atrações mega produzidas por todo o lado, restaurantes e barzinhos top e lojinhas de souvenir. Podem me julgar, eu não ligo! Eu me amarro em lugares assim! #consumidoravoraz

Sabe aquela foto abraçado com um coala que você sempre sonhou em tirar? Então, em Darling Harbour você pode fazer isso. O Wild Life Sydney Zoo fica lá e te dá essa opção. Ele é um zoológico bem bonitão apesar de não muito grande, mas que tem todo o resto da bicharada australiana que você não pode ir embora sem ver – os amados cangurus, os crocodilos de 5 metros, etc. Do ladinho do Zoo, fica o Sea Life Sydney Aquarium, um aquário artificial bacanérrimo também com mais de 700 espécies de animais, incluindo raias gigantes e tubarões. Ui, que meda!

Encontrar um lugar legal pra comer por lá é fácil, é só apontar o dedo pra qualquer direção. Não quero te influenciar, mas se você for no Pancakes on The Rocks vai fazer uma boa escolha!! Rss. Minha sugestão do menu: Devils Delight. É de comer rezando! Fica no Shopping Harbourside.

3. Sydney tem tudo de uma grande metrópole, mas não deixa de ser beira mar. Uma sugestão minha é que você não deixe de conhecer pelo menos uma de suas 70 praias. Bondi (pronuncia-se “Bondai”), Coogee (“Cugí”) e Manly estão entre as queridinhas.

A Bondi to Coogee Coastal Walk é uma caminhada de 6 km que beira o litoral entre as duas praias. O percurso é bem popular, de graça e belíssimo – dura em média 2 horas. Se não quiser puder fazer a caminhada, deixe se envolver pela vibe dessas duas praias. Peça um suco natureba nos quiosques de 1º mundo do outro lado da rua e tome de frente pro mar ou sente-se em uma das cafeterias badaladas por algumas horas como fazem os locais.

Pra ir até Manly é preciso pegar um Ferry Boat lá no porto de Circular Quay (onde fica o Opera House). A praia é bem gostosa, o clima da vila é bem praieiro e, de quebra, tem o melhor restaurante tailandês que eu já experimentei na minha vida: o Manly Thai Gourmet!

4. Pode ser que você curta um bate-volta em Blue Mountains se quiser aprender um pouco sobre a cultura aborígene (os indígenas australianos) e fugir um pouco da loucura da cidade grande. Como o nome já diz, a região é montanhosa e azul por causa do óleo que é liberado pelas folhas das árvores de eucalipto presentes na vegetação.

As Three Sisters são o ponto alto da visita. Reza a lenda aborígene que três irmãs foram transformadas em pedra pelo seu pai para protegê-las de um monstro da montanha. Cangurus e alguns aborígenes podem ser vistos pela redondeza. Trilhas ecológicas e outras atividades ao ar livre são outras opções de passeio por lá nesse dia light.

Blue Mountains fica a 1h30 de carro de Sydney. É facinho achar empresas que vendam pacotes de excursão pra lá.

Outros posts que podem te interessar:

Dica de barzinho em Sydney: Opera Bar
St Mary´s Cathedral, a Catedral de Santa Maria em Sydney
Roteiro de duas semanas pela Austrália e Nova Zelândia

Visita a Marlborough, região vinícola da Nova Zelândia

Hunter´s Malbourough NZ

Hunter´s Malbourough NZ

Hunter´s Malbourough NZ

Hunter´s Malbourough NZ

Hunter´s Malbourough NZ

Enólogos e metidos a entendedores de vinho de plantão… Essa é Hunter´s Wines, uma vinícola premiadíssima da Nova Zelândia! Ela fica no topo da Ilha Sul, em Marlborough, a maior região produtora de vinhos no país (são mais de 140 vinícolas por lá!). Na minha passagem relâmpago pela Ilha tive a oportunidade de fazer um pit-stop nesta que é uma das vinícolas responsáveis pela projeção internacional do vinho sauvignon blanc neozelandês, um clássico mundial!

Além do vinho branco, a Hunter´s Wines produz também vinho tinto, espumante e de sobremesa. Todo fim de visita por lá deve terminar na sala de degustação, of course. Se tiver mais tempo, vale a pena esticar a parada e almoçar no restaurante de lá, por sinal um dos mais comentados da região.

A ótima notícia pra nós brazucas é que aqui no Brasil existe uma empresa que importa os vinhos de lá e vende em vários estados do país! É a Premium Wines. Clica aqui pra saber onde encontrar o representante mais perto de você.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 57 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: