Dez cidades europeias que você não sabia que existiam – por tripadvisor

O site tripadvisor divulgou dias atrás uma lista com dez cidades pouco conhecidas na Europa que merecem um close no mapa. São aqueles lugarzinhos charmosos, pitorescos, que não estão nos roteiros convencionais, mas que acabam se tornando a parte mais especial de uma viagem quando descobertos, sabe? Olha só que achados:

*Fotos da Internet.

1. Cesky Krumlov - Região da Boêmia, República Checa

Cesky Krumlov

Essa cidadezinha localizada no sul da República Checa foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1992. Ruelas medievais, torres, praças e um grande castelo no topo de um morro dão a impressão de estar num século bem distante. O rio Vltava parece abraçar a cidade criando uma geografia completamente diferenciada. Como uma boa cidade checa, também conta com uma cervejaria própria, a Eggenberg.

2. Annecy - Alpes, França

Annecy

Annecy é conhecida como Veneza francesa ou Veneza dos Alpes. É fácil entender porque com estes canais cortando a cidade histórica. Ela fica na região dos Alpes do Reno no sudoeste da França e tem um belo castelo e uma catedral pra chamar de sua. No verão, as principais atividades estão ligadas à prática de esportes aquáticos no lago Annecy. Dizem as boas línguas que amantes de queijos se fartam nos seus restaurantes regionais. Nhãm!

3. Polperro - Cornualha, Inglaterra

Polperro

Polperro é uma vila de pescadores localizada no sudoeste da Inglaterra. A vila desemboca num pequeno porto e é famosa por seus frutos do mar. Parece que pedir um sanduba de caranguejo em um café de frente pro mar disputa lugar com outras atividades da vila, como visitar o museu ou desbravar as trilhas que levam até as praias maravilhosas e quase sempre vazias.

4. Sintra - Portugal

Sintra

Eu nunca estive em Portugal, mas de Sintra eu já tinha ouvido falar, ora pois! A cidadezinha fica a menos de uma hora de trem de Lisboa, então pode ser uma boa opção de bate-volta em uma viagem a capital. Sintra oferece um conjunto impressionante de construções majestosas consideradas “verdadeiras relíquias arqueológicas”. Três palácios, um castelo, jardins reais e um centrinho histórico preenchem muito bem a agenda do viajante que for pra lá.

5. Dolceacqua - Ligúria, Itália

Dolceacqua

Mais uma cidadezinha medieval entra pra lista de riquezas europeias escondidas no mapa: Dolceacqua. Esta vila italiana (que tem só 20 km²) é dividida em duas parte: a parte antiga chamada ‘Terra’ e a mais nova chamada ‘Borgo’, construída a partir do século 19. As duas aldeias são ligadas por esta ponte de pedra que aparece na foto e que leva até ruelas estreitas, restaurantes rústicos e lojinhas de artesanato. O Castelo de Dolceacqua é a principal atração vila.

6. Bonifácio - Córsega, França

Bonifácio

Bonifácio tem um visual único! É a uma cidade construída no alto de falésias no extremo sul da ilha de Córsega. Encarar um passeio de barco no verão pode ser tumultuado, mas só assim se consegue a melhor vista da cidade, além de chegar até grutas belíssimas mar adentro. Se a vista do lado de fora da cidade impressiona, a de dentro aconchega: ruas apertadas, sacadas floridas e restaurantes charmosos são de encher os olhos.

7. Trogir - Croácia

Trogir

Trogir é uma cidade muito antiga da Croácia, data de 2 mil a.C.! Com 4 mil anos de história, não podia ser diferente: Trogir foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1997. Perder-se nessas ruazinhas de pedra deve ser uma delícia! A Catedral de São João, o Palácio Ducal e a Fortaleza Carmelengo são alguns de seus must-sees. Chegar lá não é difícil, Trogir fica a apenas 25 km da cidade de Split.

8. Gruyères - Suíça

Gruyères

Desculpa pela redundância, mas Gruyères é uma cidadezinha suíça impecável. Canteiros floridos, relógios e canivetes nas vitrines, queijos e framboesas nos cardápios, um castelo e natureza generosa nos arredores. Esta foto mostra a rua principal de Gruyères e a proibição para carros e ônibus entrarem na cidade sendo cumprida. Uau…

9. Valldemossa - Maiorca, Espanha

Valldemossa

Valldemossa é uma pequena vila de Maiorca, uma das quatro Ilhas Baleares. Fica localizada a 30 km da capital Palma entre o pé da Serra de Tramontana e o mar mediterrâneo. Cerca de dois mil sortudos habitam a vila, considerada uma das mais bonitas da ilha. Apesar de ter um monastério construído no século 13 como principal atração, suas ruas íngremes e cheias de verde disputam igual atenção dos visitantes. Becos escondem padarias tradicionais, mesinhas de cafés dividem as calçadas e lojinhas de souvenir convidam qualquer pedestre para uma paradinha gostosa.

10. Hallstatt - Áustria

Hallstatt

Tratando-se de Áustria, já dá para saber que o lugar vai ser lindo. E é! Hallsatt é um vilarejo daqueles dignos de papel de parede de computador. Fica entre os Alpes cobertos de neve e um lago e o único jeito para chegar até lá é, adivinha? De barco. A cidadezinha abriga a mais antiga mina de sal do mundo, um lugar bacana pra visitar. Como o lugar é bem pequeno, um bate-volta é suficiente pra desbravar cada cantinho especial da vila.

2 anos do Terminal de Embarque!

tde 2 anos

Hoje o blog Terminal de Embarque completa 2 anos!! \o/ Nem preciso dizer o quanto estou feliz em comemorar este momento com vocês, né?!

Esta data me fez lembrar de quando a idéia maluca do blog começou, dos dias (e noites) buscando um nome pra ele, do pelejo que foi começar a mexer com computação e do desafio diário de fazê-lo ser lido em meio a tantos blogs de viagem bons que existem por aí.

Hoje eu só quero agradecer a todos que me incentivam a seguir com este projeto: minha família (em especial meus papitos, meu namorado sempre presente e alguns tios corujas), aos novos parceiros que fiz neste tempo e, é claro, a vocês leitores que são o motivo para ele estar no ar.

Os acessos, comentários e participações nas redes sociais é que me dão o gás pra seguir firme e forte com o blog! Então nem pensem em me deixar de lado, hein?! Rsss…

Espero comemorarmos vários aniversários do TDE juntos!

Um super beijo,
Ju Comparin

Como você armazena suas fotos de viagem?

Como armazenar fotos de viagem

Na semana passada o pesadelo mais temido pelos viajantes aconteceu comigo: perdi muitas de minhas fotos de viagem. Meu carro foi arrombado e meu notebook foi roubado com documentos pessoais, projetos profissionais, arquivos do blog e milhares de cliques de lugares bacanas que conheci de 2009 para cá. Lá se foram as fotos de Cancún, de um cruzeiro, do litoral norte paulista e outras riquezas mais. Pensa se eu quase não morri de chorar?! =…O

A pergunta “você não tinha backup?!” veio de todos os lados e a minha resposta saía baixinha e com cara de tacho: “…não”. E não foi por falta de conhecimento, HD externo ou conta no iCloud que eu deixei isso acontecer, foi por preguiça mesmo ou por pelo menos achar que isso “nunca ia acontecer comigo”. Pois bem… Ou melhor, pois mal… Aconteceu. As únicas fotos desta época que salvaram foram as que postei nas redes sociais e nada mais. Passado o susto o que ficou foi a bendita lição. =|

E você aí meu amigo, vê se não marca bobeira como eu! Olha só quanta ferramenta existe a nosso favor:

- Revelar fotos pode parecer coisa do século passado, mas ainda é a maneira mais segura de ter pra sempre a lembrança de uma viagem especial. Diante da quantidade de fotos que tiramos hoje em dia com as câmeras digitais, smartphones, tablets e tudo mais, é praticamente inviável revelar um álbum completo, mas investir em uma seleção de 10 ou 20 fotos por viagem vale a pena – além de aumentar a chance de dar aquela espiadela nelas de vez em quando ao invés de deixá-las esquecidas numa pasta de computador.

- DVD, pen-drive e HD externo são boas opções para arquivar as fotos digitalmente, mas também estão sujeitos a perda, roubo ou simplesmente a não funcionarem mais. Entre estas opções, o HD externo é o mais interessante, já que tem espaço pra muuuita coisa e, dessa forma, pode reunir todas as fotos de viagem num só lugar.

- A terceira e mais recente maneira de guardar fotos digitais é por armazenamento em nuvem, ou seja, jogar os dados num “HD virtual” na Internet sendo possível acessá-lo de qualquer lugar. Já existem vários serviços para guardar arquivos em nuvem, como o Dropbox, Google Drive, Skydrive, COPY (que está sendo bem cotado!!), entre outros.

Na dúvida, o mais garantido é apelar pras três opções.

Concurso: Resort contrata bartender, sommelier e chef na Toscana

Toscana Resort Castelfalfi

Que tal viver uma temporada em um lugar desses ma friend? Nada nada mal, hein?! Pois bem… Se você sempre quis trabalhar como bartender, sommelier ou chef no exterior, mas nunca encontrou uma oportunidade pra fazer isso, suas desculpas acabaram. É que um resort localizado simplesmente no coração da Toscana, na Itália, abriu um concurso para jovens que queiram preencher essas vagas no seu novo restaurante gourmet.

O restaurante La Rocca di Castelfalfi tem previsão para inaugurar em maio de 2014 e os interessados em concorrer às vagas devem se inscrever até o dia 23 de março. Corre que ainda dá tempo!! Para participar é preciso seguir os três seguintes passos:

1. Curtir a página do Castelfalfi no facebook;
2. Enviar através do #dreamingtuscany um vídeo de 60 segundos, em inglês ou italiano, explicando porque você é o candidato ideal pra ocupar um dos três cargos;
3. Compartilhar o seu vídeo para amigos do facebook ou twitter usando a #dreamingtuscany e convidá-los a curtir o vídeo.

Os dois candidatos que receberem o maior número de curtidas em cada categoria vão ser convidados até o dia 30 de março a viajar (por conta própria) para Castelfalfi para uma semana de experiência no mês de abril. Lá, o Resort fornecerá transfer, hospedagem e alimentação. Ao final dos testes, pelo menos um dos candidatos será contratado pelo período de 6 meses, podendo este contrato ser renovado.

É preciso ser maior de 18 e falar inglês fluentemente, além de arranhar um pouquinho o italiano. Pelo o que eu vi, até agora só tem um único vídeo inscrito! Tá certo isso produção?! Ah se os meus tempos fossem outros… Eu já estaria na pilha pra ser a nova bartender da Toscana!!! ;D

Sobre a região de Castelfalfi

A construção do Toscana Resort Castelfalfi foi um projeto para dar vida nova à uma área de 1.100 hectares na Toscana que estava esquecida no tempo. A vila de Castelfalfi tem 800 anos e é toda arquitetada em estilo medieval. Uma graça! Lá, além da estrutura de hospedagem do resort, há boutiques, cafés, jardins e um complexo de piscinas antigos que foram revitalizados para harmonizar com esta nova fase do local.

Quem não quiser se hospedar no resort, pode alugar uma casa por uma temporada. Elas são super equipadas e modernas e rústicas ao mesmo tempo, olha só um exemplo aqui! E atenção ricassos de plantão (algum por aí?)!! É possível se tornar um proprietário na vila! Quem sabe você não adquire uma casa de verão na Toscana?! Muito ryco isso…

Enfim… O recado está dado. Tá fácil concorrer pra essas vagas e viver uma experiência única na Itália. É pegar ou largar! Boa sorte viventes!

Mais informações? contest@castelfalfi.it

Escrevi para o Caderno de Viagem da Revista A Gente! :)

Revista A Gente fev2014

Fevereiro já está quase acabando, mas ainda é tempo de mostrar a minha participação na Revista A Gente deste mês! :) Escrevi para a editoria Caderno de Viagem contando sobre a delícia que foi sonhar, planejar e fazer a minha viagem para a Austrália. Fiquei feliz da vida com o convite de compartilhar esse momento especial da minha vida e espero que os leitores tenham gostado também!

A Revista A Gente é uma publicação daqui de Campo Grande distribuída no estado de Mato Grosso do Sul. Quem quiser conferir mais de pertinho a matéria é só acessar a página de Clipping do blog clicando aqui. Mês que vem sigo participando da revista falando ainda sobre a super Austrália! Até lá.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 57 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: