Como planejar uma visita ao Museu do Louvre

Visita ao Museu do Louvre

O Museu do Louvre é um dos maiores e mais famosos museu do mundo. Lá ficam algumas das obras de arte mais emblemáticas do planeta, como a Mona Lisa, Vênus de Milo e Vitória de Samotrácia – esta última entrou em restauração em setembro de 2013 e deve voltar a ser exposta em março de 2015. Localizado na capital francesa, o Louvre é um must do de Paris e ai de quem for pra lá e não dedicar pelo menos 3 horinhas pra conhecê-lo.

Por ser imenso (tem mais de 60 mil m²), ter muito o que ver (possui cerca de 35 mil obras em exibição permanente de um acervo de 380 mil itens) e estar praticamente sempre cheio (em 2012 recebeu quase 10 milhões de visitantes), o mais indicado a fazer é planejar a visita antes de ir pra conseguir aproveitar bem o passeio. Com “planejar a visita” eu quero dizer ter uma noção da divisão das alas, dos departamentos e saber onde se encontram as principais obras ou aquelas que você mais tem vontade de ver. Assim, você garante que não vai passar batido pelos masterpieces.

Visita ao Museu do Louvre

Visita ao Museu do Louvre

Visita ao Museu do Louvre

Divisão do Museu

O Museu do Louvre tem 5 andares e é dividido em 3 alas: Denon, Sully e Richelieu. As obras estão divididas em 8 departamentos: Arte grega, romana e etrusca | Arte islâmica | Artes decorativas | Antiguidades do Oriente Próximo | Antiguidades egípcias | Esculturas | Gravuras e desenhos | Pinturas.

Nesse link aqui você entra num mapa interativo do museu e consegue visualizar quais departamentos estão em cada ala e em qual andar. Quando já estiver na página do mapa, clique em “Enter the museum” e navegue pelos andares.

 Obras mais visitadas

Mona Lisa – A mais famosa de todas as obras da história foi pintada por Leonardo Da Vinci entre 1503 e 1506. Tirar uma foto dela não é tarefa fácil, como você pode ver. No Museu, ela fica localizada no 4º piso no departamento Pinturas.

Visita ao Museu do Louvre

Vênus de Milo – A estátua grega da deusa do amor é outro ícone do Louvre. Acredita-se que ela foi esculpida no século 2 a.C. e seu autor é desconhecido. Sua localização no Museu é 3º piso (que é o andar da entrada principal do Louvre pela pirâmide) no departamento Arte grega, romana e etrusca.

Visita ao Museu do Louvre

Vitória de Samotrácia – A estátua que representa a deusa Nice mensageira da vitória também data do século 2 a.C., mas só foi descoberta no século 19. Entre setembro de 2013 e março de 2015 ela estará em restauração, portanto não ficará exposta no Museu. Depois de restaurada, deve retomar sua posição de destaque no alto de uma escadaria no departamento Arte grega, romana e etrusca, no 3º piso. O detalhe na foto mostra uma moça desenhando a estátua, cena bem comum por lá e em outros grandes museus.

Visita ao Museu do Louvre

Psiquê revivida pelo beijo de Eros – A estátua em mármore feita pelo italiano Antonio Canova em 1787 mostra uma garota chamada Psiquê (Alma) sendo reanimada pelo beijo do Eros, o Cupido. Ela também fica no 3º piso no setor Arte grega, romana e etrusca.

Visita ao Museu do Louvre

Sarcófagos – Ainda no 3º piso ficam as Antiguidades egípcias. Tudo por lá vale ouro, portanto não tenha pressa em passar pelas salas. Múmias, papiros, a estátua de Ramsés II e outras preciosidades enchem o Museu de história.

Visita ao Museu do Louvre

Horários de funcionamento

Segunda-feira, quinta-feira, sábado e domingo: 9h às 18h
Quarta-feira e sexta-feira: 9h às 21h45
Terça-feira: fechado
Feriados (1/jan, 1/mai, 11/nov e 25/dez): fechado

Ingresso

Aduto: € 12
Até 18 anos: entrada gratuita
De outubro a março: entrada gratuita a todos os visitantes no primeiro domingo do mês

Outros posts sobre Paris

Subir a Torre Eiffel pelas escadas. Como é?
Roteirão: 4 dias em Paris!

Sobre estes anúncios

‘The Little Black Jacket’ no Brasil

Exposição The Little Black Jacket

Hello fashionistas! Está no Brasil desde o dia 31 de outubro a exposição internacional itinerante da Chanel The Little Black Jacket. A mostra é uma coletânea de cliques do atual estilista da marca e fotógrafo Karl Lagerfeld que exibe celebridades usando a icônica jaquetinha preta da Chanel em estilos totalmente diferentes. Que sacada hein, Seu Karl?!

Eu visitei a exposição no sábado passado e registrei um pouco dessa super produção pra mostrar pra vocês. Olha que show:

Exposição The Little Black Jacket em São Paulo, exposição Chanel em São Paulo, Karl Lagerfeld ChanelExposição The Little Black Jacket

Exposição The Little Black Jacket

Exposição The Little Black Jacket

Exposição The Little Black Jacket

Exposição The Little Black Jacket

Exposição The Little Black Jacket

Exposição The Little Black Jacket

Exposição The Little Black Jacket

Além da exposição ser gratuita, o visitante ainda pode levar pra casa alguns posters que reproduzem as fotos de Lagerfeld nesse mesmo tamanho grandão aí! Olha só as minhas… Vão virar quadros chiquérrimos pra minha casa! :)

Exposição The Little Black Jacket

Onde está sendo a exposição? OCA – Parque do Ibirapuera, em São Paulo
Até quando acontece? 1° de dezembro
Horário? 10h às 19h diariamente

A Barcelona de Antoni Gaudí

Barcelona Antoni Gaudí

Impossível falar de Barcelona sem citar Gaudí. A cidade respira esse nome!! Antoni Gaudí foi um arquiteto catalão de destaque que viveu entre 1852 a 1926 e dedicou grande parte da sua vida à construção de vários prédios emblemáticos da cidade.

Dizem as boas línguas da Internet que seus trabalhos mostravam influência dos estilos neogótico, art nouveau e mourisco, que é a mistura de arte muçulmana com cristã. Se essas informações estão corretas I don´t know, mas mesmo pra quem não manja de arquitetura (como eu!), basta olhar pras obras pra entender que porque ele era o cara!

Gaudí não seguia padrões e deixava a imaginação guiar sua maneira de se expressar. Liberdade nas formas, cores e texturas eram sua marca. Ele mesmo disse: “A linha reta é uma invenção do homem, a natureza não nos apresenta nenhum objeto monotonamente uniforme.” Genial!

A Sagrada Família, La Pedreda (ou Casa Milà), Casa Batlló e Parc Güel são algumas das obras que representam o estilo inconfundível de Gaudí. Na sua visita a Barcelona, considere dedicar um tour demorado em cada uma delas.

Barcelona Antoni Gaudí

A Sagrada Família
A igreja da Sagrada Família é considerada a principal obra de Antoni Gaudí. Pode ser que você se decepcione quando chegue lá e se depare com guindastes, pedreiros e poeira por todo o lugar. O fato é que a Sagrada Família continua em construção até os dias de hoje e a previsão é que a obra só seja finalizada em 2026 (ano do centenário de morte do artista). Por outro lado, você deve sentir uma gratidão imensa em ver de perto a obra prima de um mestre da arquitetura em plena construção e poder fazer parte dessa história.

A igreja começou a ser construída em 1882 pelo arquiteto Francisco de Paula del Villar e logo no ano seguinte Gaudí, aos 31 anos, assumiu o projeto. Ele não o deixou até a sua morte, 40 anos depois. Desde então, a obra foi interrompida durante a Guerra Civil Espanhola e retomada na mão de diversos arquitetos ao longo do tempo. Quando a igreja estiver pronta, vai ter no total 18 torres (12 dedicadas aos apóstolos, 4 aos evangelistas, uma a Jesus e outra a Maria).

Horário de funcionamento? Outubro a março: 9h às 18h | abril a setembro: 9h às 20h | 25 e 26 de dezembro e 1 e 6 de janeiro: 9h às 14h
Como chegar?
Estação de metrô Sagrada Família
Quanto custa?
€ 13,50 | € 18 com guia ou áudio-guia
Site? Aqui
Foto 360°: Clique aqui pra ver uma foto em 360° do interior da igreja. Show!!

Barcelona Antoni Gaudí

Casa Batlló
Outro ícone de Barcelona, a Casa Batlló passou pelas mãos de Gaudí entre 1904 e 1906. O prédio já existia e foi reformado pelo arquiteto a pedido de Don José Batlló Casanovas. Parece que Gaudí gastou uma dose dupla de criatividade aqui, hein?! A fachada é completamente diferente de tudo que existe, é quase alucinógena! É multicolorida, tem formas onduladas e elementos que ora parecem ser máscaras ou ossos, ora escamas, dragão, São Jorge… ?! Sem dúvida a obra mais inspiradora dele!

Horário de funcionamento? Diariamente das 9h às 21h
Como chegar?
Estação de metrô Passeig de Gràcia
Quanto custa?
€ 20,35 com áudio-guia
Site? Aqui
Foto 360°: Clique aqui pra ver uma foto em 360° do salão principal da Casa Batlló.

Barcelona Antoni Gaudí

La Pedreda (ou Casa Milà)
Mais uma construção difícil de passar despercebida em Barcelona. O prédio, que fica numa esquina, chama a atenção pela fachada ondulada e pelos ferros retorcidos nas sacadas. Foi construído por Gaudí entre 1906 e 1912 como um edifício de apartamentos residenciais. Além da fachada, outro ponto alto da visita é o teto da Casa, cheio de esculturas nada convencionais. Prepare a máquina!

Horário de funcionamento? Diariamente. 4 de novembro a 28 de fevereiro: 9h às 18h30 | 1° de março a 3 de novembro: 9h às 20h
Como chegar?
Estação de metrô Diagonal
Quanto custa?
€ 16,50
Site? Aqui
Foto 360°: Clique aqui pra fazer uma visita virtual em 360° por toda La Pedrera.

Barcelona Antoni Gaudí

Parc Güell
Choro só de pensar que estive em Barcelona e não passei por lá! :( Enfim, ema ema. O Parc Guëll fica em uma região privilegiada da cidade, numa área de 17 hectares na montanha El Carmel de frente pro mar mediterrâneo. Foi construído por Gaudí entre 1900 e 1914 a pedido de um rico empresário catalão pra ser um condomínio luxento de casas-jardim. Comercialmente o projeto não deu certo, o que acabou sendo bom pro povo de Barcelona porque o lugar foi transformado em parque público em 1922. Sortuditos!

O parque revela a fase naturalista de Gaudí, quando inspirava-se nas formas orgânicas da natureza pra criar suas obras. Dentro do parque fica a casa onde ele morou por 19 anos e que hoje funciona como um museu do arquiteto.

Horário de funcionamento? Diariamente das 8h às 21h
Como chegar?
Estação de metrô Lesseps. Ao sair da estação, siga as indicações para continuar o caminho a pé.
Quanto custa?
entrada gratuita
Site? Aqui
Foto 360°: Clique aqui pra fazer uma visita virtual ao Parque.

Tour virtual pela Capela Sistina

Capela Sistina

Com o fim do conclave que elegeu o fofo Papa Francisco na semana passada, a Capela Sistina voltou a ser reaberta ao público hoje. \o/ A Capela, que é o lugar oficial de realização desse ritual da igreja católica, é um dos pontos mais altos de visitação em Roma. Não tem como não ver!

A Capela Sistina fica dentro do Museu do Vaticano e pra chegar até ela em época de muita turistada tem que ter uma certa paciência santa… Já comentei aqui que levei 2 horas caminhando a passos de formiga e com vontade disputando espaço com outros viajantes curiosos desde a entrada do Museu só pra ver a Capela. Apesar dessa muvuca toda (que a gente até gosta, confessa!) ver aquele banquete de obras de arte feito por mestres da história compensa qualquer canseira.

Os afrescos do teto e das paredes da Capela retraram o Velho e o Novo Testamento da Bíblia. A maior parte das pinturas foi feita por Michelangelo. Outros oito pintores, como Cosimo Rosselli e Botticelli (amo!), também deixaram sua marca por lá.

Essas imagens aí são dessa página do Vaticano, que mostra uma foto em ótima resolução da Capela Sistina em 360°. Dá pra fazer um tour virtual do chão ao teto da capela e dar zoom em cada pintura. Tá certo que a emoção de ver tudo isso a olho nu só se vive lá, mas se eu disser que dá pra ver muito mais detalhes nesse site do que ao vivo, acredite!

Capela Sistina

Capela Sistina

Essa outra página aqui, do O Globo, traz um resumão bem bacana dos principais afrescos da Capela a localização de cada um deles. Entra no site do Vaticano e dá uma olhadela especial na pintura que fica atrás do altar, o Juízo Final, a Criação de Adão, o Pecado Original e o Dilúvio. Boa visita! Vale a pena.

Roteirão: 4 dias em Paris!

Atendendo a um pedido muuito especial, preparei um roteiro de quadro dias em Paris ♥! Tem de tudo um pouco: história, arte, arquitetura, jardins, compras, cafés, boemia. Ficam aí as sugestões do que conhecer e algumas tips pra aproveitar bem a cidade luz. O resto é com vocês!

*Legenda RER: trem urbano

DIA 1: Arco do Triunfo, Champs-Elysées e Mouling Rouge

1. VISITAR O ARCO DO TRIUNFO
Info express: É um símbolo da nação francesa, um monumento construído em homenagem às vitórias do exército militar de Napoleão Bonaparte. Lá também fica o túmulo do Soldado Desconhecido, uma homenagem aos soldados que morreram na Primeira Guerra Mundial. Além de circular pelo Arco na base e ver de perto a história da França, vale a subida no monumento pra conseguir uma visão panorâmica de Paris. Ótima opção pra começar o passeio na cidade!

Horário de funcionamento: 1° de abril a 30 de setembro (10h às 23h) | 1° de outubro a 31 de março (10h às 22h30)
Como chegar de metrô: Estação Charles-de-Gaulle-Etoile (linhas 1, 2 e 6)
Como chegar de RER: Estação Charles-de-Gaulle-Etoile (linha A)
Ingresso para subir no monumento: Adulto (€ 9,50) | Tarifa reduzida (€ 6)
Guia da visita para imprimir em português: clique aqui

Arco do Triunfo

2. PASSEAR/COMPRAR/COMER NA CHAMPS-ELYSÉES
Info express: É a avenida mais refinada da cidade e uma das mais famosas e belas do mundo! Cafés, boutiques luxuosas e cinemas preenchem seus quase 2km de comprimento. #TudoDeBom! Ela começa no Arco do Triunfo e vai até o Museu do Louvre. Saindo do Arco, é só seguir o fluxo rua abaixo.

Champs Elysees

3. ASSISTIR AO SHOW DO MOULIN ROUGE
Info express: É o mais famoso cabaré de todos os tempos! Em mais de 120 anos de história, mantém o mesmo glamour das apresentações de antigamente. Champagne e can can pra abrir a noite parisiense! Tem escolha melhor?!

Horários do show: Às 21h ou às 23h
Como chegar de metrô: Estação Blanche (linha 2)
Endereço para ir de taxi: 82 Boulevard de Clichy, 75018
Ingresso do show + jantar + 1/2 garrafa de champagne: Adulto (de € 175 a € 200)
Ingresso do show + 1/2 garrafa de champagne:
Adulto (€ 105)
Ingresso do show apenas: Adulto (€ 95)
Comprar ingressos online: http://www.moulinrouge.fr/reservations/index.html
*DICA: Vale a pena comprar o ingresso com antecedência pela Internet para garantir.

Moulin Rouge

DIA 2: Torre Eiffel e Catedral de Notre Dame

1. SUBIR NA TORRE EIFFEL
Info express: Principal símbolo de Paris! Não tem como não ir até ela. Tem 324m de altura e três níveis de andares para visitação. No segundo nível tem um restaurante. Fica a sugestão para almoço na Torre. Que chique! #EuQuero.

Horário de funcionamento: 15 de junho a 1° de setembro (9h à meia-noite) | resto do ano (9h30 às 23h)
Como chegar de metrô: Estação Bir-Hakeim (linha 6) ou Trocadéro (linha 9)
Como chegar de RER: Estação Champs de Mars – Tour Eiffel (linha C)
Ingresso para subir de elevador até o 2° andar:
Adulto (€ 8,50) | Jovem até 24 anos (€ 7)
Ingresso para subir de elevador até o topo: Adulto (€ 14) | Jovem até 24 anos (€ 12,50)

Torre Eifeel

2. RODEAR, ENTRAR E SUBIR NA CATEDRAL DE NOTRE DAME
Info express: Famosa catedral com estilo medieval gótico e outro grande símbolo de Paris. A igreja foi erguida em homenagem à Maria, mãe de Jesus. Agora em 2013 ela vai completar 850 anos! As gárgulas (aquelas simpáticas estátuas do filme do Concurda de Notre Dame) ficam no topo da construção. Vale pagar o ingresso pra subir na torre e ver Paris lá de cima, mesmo que a subida dependa de 387 degraus sem elevador.

Horário de funcionamento: Das 8h às 18h45 diariamente (até 19h30 aos sábados e domingos)
Como chegar de metrô: Estação Châtelet (linhas 7, 11 e 14)
Como chegar de RER: Estação Saint Michel – Notre Dame (linhas B e C)
Ingresso para subir na Torre da Catedral: Adulto (€ 8,50) | Tarifa reduzida (€ 5,50)
*DICA: Aos domingos, às 10h, acontece uma missa gregoriana na Capela da Catedral.

Notre Dame

DIA 3: Museu do Louvre e Jardim de Luxemburgo

1. PASSAR HORAS NO MUSEU DO LOUVRE
Info express: Quem nunca viu essa pirâmide de vidro aí? O Louvre é um dos museus mais famosos do mundo. Monalisa, Vênus de Milo, coleções enormes do Egito Antigo e muito mais (muito meesmo) estão lá. É um pecado não passar pelo menos meio dia descobrindo o museu!

Horário de funcionamento: Segunda, quinta, sábado e domingo (9h às 18h) | quarta e sexta (9h às 21h45) | terça (fechado)
Como chegar de metrô: Estação Palais-Royal–Musée du Louvre (linhas 1 e 7)
Ingresso: Adulto (€ 12,10)
*DICA: Como o Louvre é enorme, é praticamente impossível conhecê-lo por inteiro em uma só visita. A sugestão é direcionar o passeio pelas obras que quer ver primeiro para não deixar nada de importante para trás. Na entrada tem folhetos em português com o mapa do museu.

Louvre

2. PASSEAR PELO JARDIM DE LUXEMBURGO
Info express: É o maior parque público de Paris e um dos preferidos pelos locais pra tomar uma fresca, ler um livro ou dar uma corridinha. Na primavera, as flores fazem o trabalho de deixá-lo coloridíssimo. No inverno, a neve dá aquele toque europeu.

Como chegar de metrô: Estação Odéon (linha 4)
Como chegar de RER:
Estação Luxembourg (linha B)

Jardim de Luxemburgo

DIA 4: Palácio de Versalhes e Montmartre

1. CONHECER O PALÁCIO E O JARDIM DE VERSALHES
Info express: Foi um castelo da família real da França. Só pra dar uma noção do tamanho: tem 700 quartos! O jardim é igualmente imenso. Um trenzinho leva os turistas pra conhecer a área toda. É lindo demais!

Horário de funcionamento do Palácio: Das 9h às 17h30 diariamente (fechado às segundas-feiras)
Horário de funcionamento do Jardim: Das 8h às 18h diariamente
Como chegar de RER: Estação Versailles-Rive Gauche (linha C). É a ultima estacão da linha, fica a 5 minutos a pé do Castelo de Versalhes.
Ingresso passaporte (inclui Palácio, Jardim, Trianon e Domínios da Marie-Antoinette): Adulto (€ 18)
*DICA: Em alta temporada, a fila para entrar no palácio é enoorme. Chegando no local de manhã cedo, compensa enfrentar alguns minutos de fila e conhecer o Palácio primeiro. Chegando à tarde, sugiro ir primeiro para o Jardim (e se quiser para as outras atrações do local) e depois voltar à frente do Palácio. Provavelmente neste horário a fila estará bem menor.

Palácio de Versalhes

2. CONHECER A “VELHA PARIS” NO BAIRRO MONTMARTRE
Info express: Típico bairro parisiense com artistas de rua (pintores e músicos), bares, restaurantes, creperias e cafés. Bom para passear sem pressa e fazer compras de souvenirs. Lá fica a Basílica Sacré-Coeur (outro ponto de visitação). Sugestão pra fechar a viagem em clima boêmio!

Como chegar de metrô: Estação Anvers | Sacré-Coeur (linha 2)

Montmartre

Tudo muito lindo, né?! Se alguém tiver alguma outra dica, é só deixar nos comments. Beijos, au revoir!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 75 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: