Wishlist de Natal da Oz!

Wishlist Produtos de Viagem

A Oz! é uma loja virtual brasileira que vende produtos para organização em vários segmentos (alooww librianos!!). Um desses segmentos é viagem com quase 50 produtos disponíveis. Lá você encontra desde os básicos nécessaire e porta documentos a outros produtinhos mais elaborados como estes que coloquei no post. Eu queria todos eles!! Papai Noel por aí? Kkk.

O preço não é o forte da loja, mas ela ganha quando o assunto é variedade. No site a gente encontra muitos produtos importados que não saberíamos nem por onde começar a procurar aqui no Brasil. Show, né? Mais um achado a nosso favor! \o/

Fim de semana em SP: compras, comes e bebes!

FDS em SP

Nesse último final de semana tirei uns dias off e fui gaxxtar em Sampa! A minha intenção era fazer um roteiro mais cult, com uma ída ao Ibirapuera, ao teatro e quem sabe a um museu, mas como a preguiça foi grande o tempo chuvoso melou meus planos (aham!) fiz o roteiro comer, beber e comprar e não foi nada ruim! :)

Fui registrando minha viagem mega culta (kkk) pelo instagram com a hashtag #tdeemsaopaulo. Conheci alguns lugares novos e fiz questão de bater ponto em outros que já fazem parte da minha rota oficial na cidade.

O Hotel

1. Fiquei hospedada no Caeser Business Paulista, um hotel executivo excelente no meio da Av. Paulista. Apesar de ter jeitão de hotel pra viagem a negócios, tem todo o conforto pra quem viaja a lazer. Atendimento de primeira, boa comida, móveis de bom gosto, cama queen size e segurança reforçada, além de ter um cheirinho de erva doce no hall de entrada que de cara já garante a boa impressão (eu amei ♥). O hotel fica a uns dez passos da estação de metrô Consolação, uma mão na roda! O custo benefício de tudo isso foi ótimo: por duas diárias para casal pagamos R$ 403 (com desconto). Bom, né? Saiu mais barato que Ibis! No Ibis Paulista a diária para dois está R$ 239. Testado e aprovado! Recomendo com minha conta em risco.

Comes e bebes

2. Na primeira noite conheci a Cervejaria Devassa da Bela Cintra. Barzinho ideal pra um happy hour com cardápio variado e divertidíssimo! As estrelas da casa são a loura, a ruiva e a negra (não tem morena por quê???), mas os drinks são demais! E olha que meu passado de bar-tender me deixou crítica, hein?! Tomei uma “caipiradinha”, feita de saquê com limão, lima-da-pérsia, tangerina e alecrim, e provei um mojito de melancia (DE MELANCIA!!). Top! Nas fotos, uma devassa bem loura e um combinadão de filé, bacon, parmesão e manquioquinha, que por sinal estava derretendo! Nhãm…

3. Enquanto eu espero ansiosamente abrir uma franquia na minha cidade, o velho e bom Outback Steakhouse foi uma das minhas figurinhas repetidas da viagem. Reservei meu almoço de sábado pro clássico ribs on the barbie com jacket potatoes, com direito a todos os acompanhamentos dignos de um momento Outback. Em São Paulo, tem 15 restaurantes Outback espalhados pela cidade (no site tem a localização de cada um deles). O meu escolhido foi o do Shopping Pátio Higienópolis. Adouro!!

* Pausa pra mais um comes e bebes que não rendeu foto boa, mas que não posso deixar de comentar aqui: o Skye Restaurante e Bar. É um dos lugares mais badalados de São Paulo, fica no último andar do hotel Unique e tem vista panorâmica da cidade. O mal tempo não deixou que a gente aproveitasse o terraço a céu aberto (pô, São Pedro!), mas o ambiente requintado de dentro já rendeu a saidinha top na noite de sábado. O preço é salgadinho, mas os drinks exóticos, com vodka de rosas, lichia e pimentão, valem a experiência!

Compra$

4. A Avenida Paulista é o centro empresarial de Sampa. Como eu estava hospedada por lá, não pude deixar de dar uma tradicional caminhada de cabo a rabo na Avenida e sentir aquele clima de selva de pedra no ar que só São Paulo tem. Como fiz isso no domingo, o comércio normal estava fechado, mas as feirinhas dominicais estavam todas lá pro meu bom-humor! Debaixo do Museu do Masp, uma feira de antiguidades preenche todo o piso térreo. De frente pro Museu, mas do outro lado da rua, uma outra feirinha vende artesanatos daqueles de vó (pano-de-prato, sachê perfumado de crochê, imã de geladeira…). Mas foi a terceira feira que visitei a boa surpresa! Aos domingos, os corredores do Shopping Center 3 ficam preenchidos com umas 200 barraquinhas cheias de curiosidades. São vendidos desde roupas, acessórios e outros itens comuns a produtos exclusivos e criativos, como estes bonecos da foto que replicam uma pessoa com perfeição. O artista desta barraca faz bonecos sob encomenda a partir de fotos. Achei uma idéia super original pra dar de presente! O contato dele é asveiasafada@yahoo.com.br.

5. Pra uns, é o inferno na terra (como eu ouví um homem sussurando… kkk). Pra outros, um paraíso das compras. Pra mim, a 25 de Março é uma fonte de bijuterias bonitas e baratas. Esse é o meu bom motivo pra encarar a muvuca da 25! São dezenas de lojas de bijus pra escolher e passar um bom tempo se divertindo (não é, meninas?). Com tanta opção, é preciso garimpar pra valer a pena. Sugiro dar um rolê pelas lojas em geral antes de sair gaxxtando. Geralmente as lojas colocam uma cota mínima pra compra (R$ 30 ou R$ 50). A partir de determinado valor é cobrado preço de atacado – mais baratex ainda. A minha loja preferida é a Le Charm Bijoux (super estilosa)! Ela é um tiquinho mais cara, mas as peças são diferenciadas e to-das lindas (sofrí pra escolher, sofrí de verdade). Todas essas peças aí da foto (pulseira, brinco, colar e bolsa-carteira) custaram R$ 155. No shopping, só um colar desses custa R$ 180! Compensa ou não?! Como chegar: Estação de metrô São Bento. Já sai no pipoco!

6. O Shopping Pátio Higienópolis é um dos meus queridinhos de São Paulo. Como queria ir no Outback, tive que fazer o “sacrifício” de bater perna por lá. São mais de 250 lojas de boas marcas, mais de 40 lugares para comer, cinema e até teatro. A foto é da livraria Saraiva, onde naquela hora a Adriane Galisteu estava dando uma tarde de autógrafos. Ui!

7. Por último na minha passada express por SP, o Shopping JK Iguatemi. Inaugurado em junho do ano passado, o JK é o Shopping mais elitizado da cidade. Chanel, Gucci, Ricardo Almeida e parentes estão por lá. Os corredores largos e o piso claro acompanham a phyneza do lugar (do lugar, das pessoas, dos cachorros das pessoas etc). Coisa fina! As opções de restaurantes são várias, todos muito bem decorados e alguns com preços acessíveis. A loja que eu estava doida pra entrar e me acabar era a francesa Sephora, a maior loja de produtos de beleza do mundo que vende, entre as marcas mais top do mercado, uma linha de produtos próprios (eu já tinha até entrado em uma Sephora em Paris (EM PARIS!!) há anos atrás, mas na época nem sabia o que era kkk). Enfim, entre as comprinhas, um batom Sephora Royal Raspberry – a cor do inverno!

E é isso! Gostaram? Até a próxima, Sampa…

Compras no Paraguai

Compras no Paraguai

Uma das vantagens de morar no Mato Grosso do Sul é estar coladinho com o Paraguai e poder comprar importados a preços baratex! No meu carnaval deste ano, escolhi deixar a folia pros mais jovens (olha a idade batendo) e fui gastar meus cruzados na fronteira.

Ponta Porã é a cidade sul-matogrossense que faz divisa com Pedro Juan Caballero, um dos principais destinos para compras no Paraguai (outros destinos são Cuidad Del Leste, que faz divisa com Foz do Iguaçu/PR; e Salto Del Guaíra, que fica ao lado de Guaíra/PR).

Umas verdades:

Ponta não é uma cidade bonitona, com praças, bares e cafés que a gente adora, por isso a viagem pra lá se resume em comprar (fora apostar a sorte no Cassino Amambay – vou falar dele no próximo post ). Pedro Juan Caballero, então, passa longe de ser destino turístico. É feia, suja, o trânsito é doidão e um pouco tensa pra quem acha que vender armas no balcão como se vendem bananas no mercado não é nada normal.

Apesar desta suuuper propaganda rss, viajar pra lá é bastante comum entre os campo-grandenses e é uma atração pra turistada que passa aqui pelo Estado. Afinal, comprar produtos importados a preços mais baratos que no Brasil ou ainda encontrar coisas que não temos nem a venda por aqui é uma tentação e tanto, não é?!

Bebidas alcoólicas, perfumaria e eletrônicos são os itens mais procurados e que valem bastante a pena comprar. Mas roupas, brinquedos, comida, artigos para carros, esporte, pesca, casa e o-que-mais-precisar também se encontra por lá.

Onde fazer compras?

1. No Shopping China, uma mega loja que fica na entrada de Ponta Porã.

Vantagens: Ar-condicionado, produtos organizados por setor, atendentes geralmente educados, estacionamento e praça de alimentação. Tratando-se de Paraguai, é possível que tenha produtos falsificados, porém, é mais confiável que os de rua.

Desvantagens: Pode não ter algum item específico que procura. Os produtos são cobrados em dólar e a cotação de lá é sempre mais alta que a das ruas (nesta vez que fui a diferença era de R$ 0,03).

Compras no Paraguai

Compras no Paraguai

2. Nos camelôs e lojas de rua de Pedro Juan Caballero.

Vantagens: Tem lojas específicas pra praticamente tudo. Dá pra pechinchar.

Desvantagens: Feio, bagunçado e de certa forma perigoso. Os produtos falsificados são tão parecidos com os originais que é fácil ser enganado.

Compras no Paraguai

Cota de compras:

Cada passageiro brasileiro que deixa o exterior tem direito a entrar no Brasil com um determinado valor em compras sem pagar pelos impostos. A última atualização da norma que determina as cotas entrou em vigor em janeiro de 2012 (a instrução normativa completa pode ser lida aqui). Abaixo estão os limites e o que é preciso fazer em cada situação para legalizar as compras:

1. Cruzar a fronteira por terra:

- Até U$ 300 por pessoa: Não é necessário declarar as compras na Receita Federal.

- Mais de U$ 300 por pessoa: É necessário pagar o imposto de importação na Receita Federal antes de entrar no Brasil.

2. Cruzar a fronteira pelo mar ou por aéreo:

- Até U$ 500 por pessoa: Não é necessário declarar as compras na Receita Federal.

- Mais de U$ 500 por pessoa: É necessário pagar o imposto de importação na Receita Federal antes de entrar no Brasil.

Quanto tempo ficar? Saindo de Campo Grande (capital do MS), a viagem pra Ponta é geralmente feita em bate-volta ou dura no máximo uma pernoite.

Onde ficar? São poucos os bons hotéis. Em geral, são todos bem antigos. Desta vez, fiquei hospedada no Herval Park Hotel e, fora o banheiro minúsculo, o resto foi satisfatório. Acho que deve ser o mais novo dos hotéis da cidade. Falando nisso… Olha o mimo que deixaram no quarto para os hóspedes foliões:

Compras no Paraguai

Bom, acho que isso é tudo. Se tiverem mais dúvidas, é só deixar nos comentários que eu tento ajudar!

Shot glass: souvenir cool e barata!

Shot Glass

Copinhos de dose estão longe de ser lembrancinhas originais, eu sei. Qualquer cidadezinha no fim do mundo hoje em dia tem um pra chamar de seu hehe! Masss… ainda assim os shot glasses continuam sendo uma boa opção de souvenir para levar de uma viagem: são divertidos, leves e baratos!

Shot Glass

Na minha opinião, são boa pedida tanto para dar de presente quanto para exibir na estante de casa. Tá certo que nem todo mundo é admirador de uma cachacinha, mas nada impede de o copinho virar um objeto cool de decoração! Não acha?!

Encontramos os copinhos em praticamente qualquer lojinha de souvenir. Na hora de fazer a mala, colocá-lo dentro de uma bolinha de meia ajuda a proteger para não quebrar! :) #ficaadica

Cupom Now: descontos para viajar!

Já suspeitei muito de sites que vendem viagem pela Internet (tinha aquele medão de pagar pelo pacote, chegar no suposto destino e me deparar com o nada kkk), até que no início deste ano arrisquei e comprei um pacote para o México! Fui, comí muitos nachos e voltei com segurança. A viagem foi maravilhosa e tudo que estava incluído no pacote realmente existia! Desde então, perdí meu medo de investir em viagens pela Internet e vira e mexe estou dando uma olhadinha no que tem de bom por aí…

Esses dias fui apresentada ao Cupom Now, um site que vende cupons que dão direito a mega descontos em produtos e serviços de várias áreas: gastronomia, lazer, beleza, moda e, claro, do que a gente mais ♥… viagens.

Cupom Now

Funciona assim:

Você compra um cupom pelo site (pelo que ví os cupons variam de R$ 2 a R$ 39) e, ao apresentá-lo no estabelecimento na hora de pagar pelo produto ou serviço, você ganha descontos que podem chegar a 100% off. Esse videozinho aí debaixo explica bem. Dá só uma olhada:

Um pacote para Buenos Aires, por exemplo, com vôos da TAM de ida e volta saindo do Rio de Janeiro + 3 diárias em hotel sairiam R$ 2.361 a preço normal. Comprando o cupom para este passeio, que custa R$ 23 e dá direito a 59% de desconto, você economiza R$ 1.384 no pacote e, ao invés de pagar R$ 2.000 e cacetada, paga só R$ 977. Good, huh?!

Cupom Now

É claro que depois aparecem as taxinhas de embarque e não-sei-mais-o-quê, mas mesmo assim o valor compensa e muito. Só o aéreo para a mesma data oferecida no pacote sairia R$ 1.290 pelo site da TAM.

Vantagens do Cupom Now:

- Como ele não é um site de compra coletiva, mas sim de descontos, você não precisa esperar um número “x” de pessoas comprar o cupom para que ele seja ativado. Basta comprar e ele já está valendo.

- Como você só paga o valor final do produto ou serviço direto à empresa que forneceu a promoção, você não precisa ficar roendo as unhas com medo de ter sido enganado.

#Dica para comprar pacotes de viagem pela Internet:

Se você não confia muito nos descontos interplanetários que aparecem por aí, dá uma ligadinha na empresa que ofereceu o pacote antes de fechar negócio (agência de viagens ou hotel, por exemplo). Assim você constata se o papo é real ou furado. ;)

E aí, vocês também já compraram viagens pela Internet? Como foi a experiência?

Este é um post patrocinado.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 58 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: