Sete segredos para viajar bem e barato de avião

Sete segredos para viajar bem e barato de avião

1. Sabemos que comprar uma passagem aérea em cima da hora não é sinônimo de economia. O que muita gente não sabe é que comprá-la com muita antecedência também não vai ajudar a gastar menos. Saiba que existe um momento certo para encontrar a menor tarifa para a sua passagem! O blog Melhores Destinos, especializado em vasculhar promoções aéreas, fez a conta e revelou qual seria este período:

Quando comprar passagens aéreas nacionais:
Baixa temporada: de 25 a 40 dias
Alta temporada: de 60 a 90 dias

Quando comprar passagens aéreas internacionais:
Baixa temporada: de 30 a 60 dias
Alta temporada: de 60 a 120 dias

2. Se puder, voe às segundas, terças ou quartas-feiras. A passagem geralmente é mais barata, exceto quando a data cai próxima a algum feriado. Tem gente que discorda desta teoria, mas eu assino embaixo. Faça o teste!

3. Abuse de sites comparadores de preços de passagens aéreas, como o parceiro do blog voopter.com.br ou o kayak.com.br.

4. Inscreva-se nos programas de milhagens das companhias aéreas. Cada vez que você viaja com aquela empresa, acumula pontos que podem ser trocados por novas passagens aéreas nacionais ou internacionais. Já fiz várias viagens com pontos acumulados pela TAM! Saiba mais sobre os programas aqui.

5. Use o seu cartão de crédito a seu favor! Quase todos os bancos oferecem como benefício a conversão dos pontos de relacionamento por milhas. Como assim? A cada compra feita no cartão você ganha pontos que posteriormente podem ser transferidos gratuitamente para o seu programa de milhagem. Estou quase resgatando mais 10 mil milhas pelo Banco do Brasil! \o/

6. Acompanhe o blog, twitter ou facebook do Melhores Destinos para ter acesso à promoções de passagens aéreas nacionais e internacionais em primeira mão. É bem bacana!

E pra fechar uma dica de ouro:

7. Antes de escolher a sua poltrona no avião, entre no site seatexpert.com ou no seatguru.com e descubra quais são os assentos mais confortáveis da aeronave em que você vai viajar. Chega de cair em poltronas que não reclinam, que têm visão parcial da janelinha ou em áreas de muita circulação.

Quer mais dicas para viajar bem de avião? Leia o post Dicas para minimizar os efeitos do jetlag

Dez conselhos rápidos para dormir em albergues

Dez dicas para dormir em albergues

1. Antes de viajar faça a sua carteirinha de alberguista para pagar diárias com desconto. Ela custa R$ 40 e é válida por um ano. Associe-se aqui.

2. Na hora de escolher o albergue leve em conta 1) a localização, 2) a divisão dos quartos e banheiros – se são mistos ou separados por sexo, e 3) a avaliação de quem já passou por lá – você pode encontrar estas informações em sites como o Trip Advisor.

3. Esteja preparado para chegar e fazer a sua própria cama. Geralmente os lençóis são entregues na recepção e, inclusive, pode ser que sejam cobrados a parte da diária.

4. Cadeado. Leve pelo menos um para garantir a segurança dos seus pertences. Normalmente os albergues oferecem um locker (aquele armário de metal) para cada hóspede, mas nem sempre fornecem o cadeado. Se o albergue não tiver locker, minha dica é guardar os objetos mais importantes (documentos, dinheiro, máquina fotográfica) dentro de uma mochila e dormir com ela na cama.

5. Leve de casa a sua toalha de banho. Pelo menos eu nunca vi albergue oferecer esta facilidade. Prefira uma pequena ou uma de alta absorção para secagem rápida.

6. Se você chegar no quarto de madrugada não vai poder (ou pelo menos não deveria) acender a luz. Então levar uma lanterna pequena é de grande ajuda.

7. Se você estiver dormindo e outro camarada entrar no quarto e acender a luz vai ser irritante. Para evitar isso, use tapa olho. Se quiser, pode ainda dormir ouvindo música com fone de ouvido. O sono é garantido!

8. Se o albergue não oferecer café da manhã, certamente terá uma cozinha onde você possa preparar suas refeições. Compre no supermercado os itens que quiser, usufrua dos utensílios do próprio albergue para cozinhar e deixe tudo limpo depois.

9. Lavar roupas é uma prática comum nos albergues. Normalmente eles oferecem a máquina de lavar e a de secar também. Você pode comprar o sabão no próprio albergue ou, se for viajar por um tempo mais longo, pode carregar um saco/tablete com maior quantidade na bagagem.

10. Meninas: se o quarto for misto é interessante deixar a camisola em casa. Prefira pijamas com shorts mais compridinhos e camisetas comportadas para evitar situações embaraçosas…

Beira de praia no litoral norte paulista. Quanto custa?!

Preços Praia Litoral Norte SP

A rapadura é doce mas não é mole não… Passar o alto verão num dos litorais mais badalados do Brasil é o crème de la crème, mas tem seu preço. Uma aguinha de coco pode custar a bagatela de R$ 7,50! Um assalto, né Brasil?! Esse preço e todos os outros aí de cima foram os valores que encontrei nas praias do litoral norte paulista que conheci nesta temporada (vem ver o post delas aqui!).

É claro que se você planeja uma viagem bacana vai pagar com gosto o preço de não passar vontade, não é? Pelo menos essa é a minha opinião… Mas eu também acredito que existem maneiras de driblar alguns abusos do comércio quando chega essa época do ano.

A economia mais vantajosa é com os comes e bebes. Se você comprar 4 latinhas de cerveja no ‘Quiosque do Sandrinho’ na beira da praia, por exemplo, vai pagar pelo menos R$ 16. Se você passar antes no supermercado e levá-las dentro de um cooler vai pagar uns R$ 8. Poupança fácil de 50%. Além das bebidas, alguns lanchinhos levados de casa/do super também podem ajudar no orçamento. É a chamada “farofa chic” kkk… E não precisa ter vergonha não, hein?! Vergonha é gastar sem poder…

Outra maneira de economizar é dividir o aluguel dos equipamentos esportivos. Eu, por exemplo, aluguei o stand-up paddle por 1 hora e dividi o tempo com outras 2 pessoas. Saiu pouco mais de R$ 15 pra cada um e todos curtiram.

Como economizar em hotéis usando sites comparadores de preços

Comparador de preços de hotéis

Há três meses eu fiz uma viagem a Curitiba e penei pra achar um hotel que encaixasse no meu orçamento. Sem muito sucesso, acabei reservando um hotelzinho bem mais ou menos por R$ 159 a diária pra depois descobrir que eu poderia ter pago R$ 126 pelo mesmo quarto se tivesse usado um site comparador de preços de hotéis. Fiquei tãão feliz… #sóquenão! ¬¬

Foram R$ 33 pagos a mais pelo mesmo serviço! Não é de indignar?! Esse dinheiro que sobrou eu poderia muito bem ter economizado ou investido em um hotel de qualidade superior. Dor no bolso = lição aprendida.

O prejuízo nesse caso foi só de uma diária, mas imagina quanta grana pode ser jogada fora numa reserva de vários dias? Dependendo da viagem, a hospedagem pode representar a parte mais cara do orçamento e, consequentemente, o roubo rombo pode ser bem maior.

Hoje, então, eu vim falar sobre as vantagens em usar buscadores de preços como forma de economizar nas viagens e vim apresentar pra vocês o trivago, o maior site comparador de preços de hotéis do mundo.

O trivago nasceu na Alemanha e em oito anos de história já abriu escritórios em treze países, inclusive no Brasil.

Como ele funciona? O sistema do trivago busca os valores que estão sendo cobrados por determinado hotel na Internet e indica o mais barato para que você faça a reserva pelo menor preço possível. Ao todo, são mais de 200 sites de reserva pesquisados que juntos somam mais de 700 mil hotéis.

A diferença no preço das diárias pode passar de 50% pelo mesmo quarto de hotel, acredita? É o caso da diária no Atlantic Business Centro, hotel executivo no Rio, que em um site custa R$ 200 e em outro R$ 304. #quedesaforo!

Não é preciso se cadastrar ou pagar qualquer taxa para usar o trivago, é só digitar o destino e a data desejada que o site mostra os hotéis disponíveis para o período e os valores já comparados. Escolhido o hotel, o trivago direciona o leitor para o site de reserva de onde veio a oferta e a partir daí o viajante faz a sua compra direto com o anunciante. Pronto! Economia a um teclado de distância.

Além dessa agilidade toda, outro diferencial do trivago é que as informações da busca são dispostas de maneira muito clara. Está tudo ali na mesma tela, você não precisa ficar navegando pra encontrar o que precisa. É prático e rápido, sem deixar de ser explicativo. Olha só:

Passo 1: Escolha a cidade, a data e o tipo de quarto desejado

Comparador de preços de hotéis

Passo 2: Confira os preços de todos os hotéis disponíveis para a data

Comparador de preços de hotéis

Passo 3: Veja detalhes da busca e clique na oferta para ser direcionado para o site da reserva

Comparador de preços de hotéis

Facinho, né? 45 milhões de pessoas já usam e abusam do trivago todo mês pra reservar hotéis pelo menor preço. Não vai continuar comendo barriga, hein?! Salva logo o site nos seus favoritos e boa economia pra você.

Este é um post patrocinado.

Como ir do aeroporto Afonso Pena para o centro de Curitiba

Aeroporto Executivo Curitiba

Quem acha que desembarcar no Aeroporto Internacional Afonso Pena significa descer na cidade de Curitiba está enganado! Eu estava. O aeroporto Afonso Pena fica em outra cidade, em São José dos Pinhais, a 18 km de distância do centro de Curitiba. Para a alegria de quem não quer pagar uma facada de táxi existe o Aeroporto Executivo Curitiba, uma linha de ônibus executivo que faz o trajeto até o centro por um preço bem mais amigável (este valor de R$ 12 vale para a data do post).

O ônibus para em 6 pontos estratégicos do centro. O trajeto até a última parada (Shopping Estação) leva 50 minutos. Em média a cada 20 minutos pinta um busão da linha em cada ponto. No site da empresa tem a tabela de horário pra cada dia da semana.

Trajeto ônibus aeroporto executivo Curitiba

Eu experimentei a linha desta vez que fui a Curita e achei muito prática! O ônibus cumpriu com os horários previstos, além de ser confortável e rápido. Valeu pela super economia!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 58 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: