Guia para visitar a Grande Barreira de Corais, na Austrália

Guia para visitar a Grande Barreira de Corais, na Austrália

19 de setembro de 2012 Off Por Juliana Comparin

Grande Barreira de Corais

A Grande Barreira de Corais é um ícone da Austrália e patrimônio mundial da humanidade. Foi listada pela Unesco em 1981 e eleita uma das sete maravilhas naturais do planeta pela New Open World Foundation.

Onde fica? A Grande Barreira de Corais fica na costa nordeste da Austrália por inteira no estado de Queensland. Ela se estende por 2 mil km e de tão grande pode ser vista do espaço. É o maior sistema de recifes do mundo e a maior estrutura do planeta feita unicamente por organismos vivos.

Quando visitar? Queensland tem 300 dias de sol no ano, por isso qualquer época do ano é favorável ao turismo. Porém, para garantir calor bom mesmo é ir entre novembro e março, quando o clima é tropical úmido (que significa temperatura elevada e clima chuvoso, não deixando o tempo seco). Atenção: não vale a pena fazer o passeio se o tempo está nublado, o colorido dos corais só é realçado com a luz do sol.

Como explorar a Grande Barreira? De um passeio num barco com fundo de vidro a saltos de paraquedas. Há tanto o que fazer na Grande Barreira que tem atividade pra todas as idades, gostos e medos. Sem dúvida a melhor maneira para explorá-la é mergulhando com cilindro de oxigênio, que permite desbravar os recifes mais profundos e, por isso, mais intactos. O nado com snorkel é para os traumatizados que não conseguiram mergulhar com tubo (como eu kkk), mas que já dá uma boa ideia da vida marinha na Barreira. Do alto, por helicóptero, balão ou saltando de um avião, a vista é deslumbrante!

De que cidade partir? Ao longo de toda a costa de Queensland é possível encontrar passeios que levam até lá. As cidades mais famosas por fornecer os passeios de barco são Cairns e Arlie Beach, esta última por ser saída para as ilhas de Whitsundays – cenário de areias brancas e água azul turquesa. Não é por acaso que uma das praias leva o nome de Whitehaven, “Paraíso Branco” em inglês. O site australia.com explica com detalhes o que cada cidadezinha da costa tem de melhor a oferecer em um texto que só lendo já te leva pras profundezas! Vale a pena, clica aqui.

Dica! Evite passeios de barco para muuuitas pessoas, como aqueles catamarãs que levam 50, 100 turistas de uma só vez. Os pontos de mergulho escolhidos por estes grandões geralmente estão decadentes e você vai passar raiva se chegar até lá e ver corais aos pedaços.  Procure passeios de lancha ou veleiro que levam um número reduzido de pessoas para mais longe da costa. Existem excursões bate-volta de um dia e outras que ficam a deriva no alto-mar por três, quatro, cinco dias. É tudo de bom! Comida, equipamentos de mergulho, instrutor e aula básica para iniciantes geralmente estão incluídos nos pacotes. Leve sua máquina fotográfica submarina (as descartáveis estão à venda por todo lugar, mas não fazem fotos bonitas) e não se esqueça de passar muito protetor solar.

Meus dias na Grande Barreira…

Fiz dois passeios de barco: uma excursão de veleiro de três dias que partiu de Arlie Beach e outra de lancha de um dia só partindo de Cape Tribulation, cidadezinha bem ao norte da Austrália. A primeira levou a turma até Whitsundays em dias maravilhosos com paradas para mergulho, sol a pino e noites debaixo do céu estrelado. A outra, mais distante da área detonada visitada por turistas, nos levou a recifes mais coloridos e águas ainda mais cristalinas. No intervalo disso, fiz meu primeiro e último salto de paraquedas em Mission Beach, a 4.400 metros de distância vertical da Grande Barreira. Tenso!

Para fechar o post, fotos do que vi debaixo d´água (usei máquina descartável).

Anúncios