Visita ao Campo de Concentração de Sachsenhausen

Visita ao Campo de Concentração de Sachsenhausen

4 de fevereiro de 2014 Off Por Juliana Comparin

Campo de Concentração Sachsenhausen

O Campo de Concentração de Sachsenhausen é um dos poucos Campos abertos a visitação na Alemanha. Para quem deseja conhecer de perto essa parte sombria da história da humanidade, pode visitar o local partindo de Berlim. Ele fica na cidade de Oranienburg, a menos de uma hora de trem da capital.

O Campo de Concentração de Sachsenhausen foi construído em 1936 e funcionou até 1945 sob o regime nazista. Devido à proximidade do Campo com a capital, Sachsenhausen foi pensado para ser um Campo modelo, onde os oficiais do partido de Hitler eram “formados” para levar para outros Campos o que estudavam na prática.

Sachsenhausen, então, serviu como local de prisão, trabalho escravo e extermínio de judeus e outras minorias étnicas durante a II Guerra Mundial. Cerca de 200 mil vítimas foram aprisionadas só lá. Destas, metade morreu de desnutrição, doenças, maus tratos e frio extremo e milhares de outras foram assassinadas por fuzilamento, experimentos médicos e em câmaras de gás.

Dentro do que era o Campo, hoje ainda é possível ver boa parte das instalações conservadas. Ao longo da visita, o visitante passa pelas áreas onde os prisioneiros trabalhavam, onde dormiam, onde eram torturados, assassinados e cremados. Em vários locais, o turista se defronta com monumentos, homenagens e memoriais aos mortos.

Próximo à Estação Z existe uma placa com o seguinte dizer de um prisioneiro que sobreviveu ao massacre em Sachsenhausen: “E eu sei de uma coisa mais – que a Europa do futuro não pode existir sem comemorar todos aqueles que, independentemente da sua nacionalidade, foram mortos na época com total desprezo e ódio, que foram torturados até a morte, que morreram de fome, morreram em câmaras de gás, que foram incinerados e enforcados…”

Um depoimento na Internet sobre visitar o local diz: “Visitar um Campo de Concentração não é turismo mórbido e nem contemplação da dor. É tornar público tudo o que aconteceu para que nunca nos esqueçamos.”

Para quem tiver interesse em visitar, aqui vão as orientações:

Como chegar?
De Berlim pegue a linha S1 do trem sentido Oranienburg e desça na última parada. Lá, pegue um ônibus do outro lado da rua ou siga as placas pelo caminho e chegue a pé em 15 minutos.

Quanto tempo preciso?
Reserve pelo menos duas horas para conhecer o lugar.

Entrada?
É gratuita, mas vale a pena alugar o áudio-guia pra ouvir as explicações pelo caminho.

Horário de funcionamento?
14 de março a 15 de outubro: diariamente das 8h30 às 18h
15 de outubro a 14 de março: diariamente das 8h30 às 16h30

Anúncios