Visita ao Campo de Concentração de Sachsenhausen

Campo de Concentração Sachsenhausen

Como foi difícil fazer este post… Estou há dias revirando este assunto, relembrando a minha visita, escolhendo as fotos, pesquisando e tirando algumas pausas pra respirar. Nesta última noite até sonhei com isso – tá na hora de postar! Em quase dois anos de Terminal de Embarque ensaiei várias vezes contar essa experiência, mas sempre achava o conteúdo duro demais pra vibe alegre e colorida do resto do blog.

Pois bem… Nem só de mimimi e belas paisagens é feito o mundo. Infelizmente existe muito lugar sombrio por aí que faz parte da nossa história. O Campo de Concentração de Sachsenhausen é um deles. Ele é um dos poucos abertos a visitação na Alemanha e o acesso é fácil, já que fica a menos de uma hora de trem da capital.

Era o meu último dia em Berlim quando descobri como chegar lá. Eu já estava inclusive no aeroporto a espera de um voo que sairia só na manhãzinha seguinte quando tive acesso às coordenadas. Na minha última tentativa de conseguir as informações, lancei a pergunta pra mulher que cuidava da lan house onde eu fazia uma horinha: “Existe algum Campo de Concentração por perto que eu possa visitar?”. Ela me olhou estranho, bem estranho, mas me deu a resposta que eu queria.

Devia ser umas 2h da tarde quando peguei o trem rumo à cidadezinha de Oranienburg. Descendo na estação, optei por caminhar ao invés de pegar o ônibus até o local. Chegando lá, um portal enorme separava um dia comum no interior da Alemanha de uma das memórias mais terríveis na história da humanidade: o Holocausto.

O Campo de Concentração de Sachsenhausen foi construído em 1936 e funcionou até 1945 sob o regime nazista. Devido à proximidade do Campo com a capital, Sachsenhausen foi pensado para ser um Campo modelo, onde os oficiais do partido de Hitler eram “formados” para levar para outros Campos o que estudavam na prática.

Sachsenhausen, então, serviu como local de prisão, trabalho escravo e extermínio de judeus e outras minorias étnicas durante a II Guerra Mundial. Cerca de 200 mil vítimas foram aprisionadas só lá. Destas, metade morreu de desnutrição, doenças, maus tratos e frio extremo e milhares de outras foram assassinadas por fuzilamento, experimentos médicos e em câmaras de gás.

Dentro do que era o Campo, hoje ainda podemos ver boa parte das instalações conservadas (neste mapa aqui dá para entender bem como ele era dividido). Ao longo do tour, o visitante passa pelas áreas onde os prisioneiros trabalhavam, onde dormiam, onde eram torturados, assassinados e cremados. Em vários momentos da visita, o turista se defronta com monumentos, homenagens e memoriais.

Próximo à Estação Z existe uma placa com o seguinte dizer de um prisioneiro que sobreviveu ao massacre em Sachsenhausen: “E eu sei de uma coisa mais – que a Europa do futuro não pode existir sem comemorar todos aqueles que, independentemente da sua nacionalidade, foram mortos na época com total desprezo e ódio, que foram torturados até a morte, que morreram de fome, morreram em câmaras de gás, que foram incinerados e enforcados…”

Desconfortante. Esse foi o sentimento que a visita me deixou. Ainda assim, considero que o conhecimento histórico e a noção de mundo que ela me trouxe foram de maior valor pra minha formação. Um depoimento que encontrei na Internet de uma pessoa que também passou por lá expressa bem o que penso de quem opta por conhecer este lugar: “Visitar um Campo de Concentração não é turismo mórbido e nem contemplação da dor. É tornar público tudo o que aconteceu para que nunca nos esqueçamos.”

Pra quem tiver interesse em visitar, aqui vão as orientações:

Como chegar?
De Berlim pegue a linha S1 do trem sentido Oranienburg e desça na última parada. Lá, pegue um ônibus do outro lado da rua ou siga as placas pelo caminho e chegue a pé em 15 minutos.

Quanto tempo preciso?
Reserve pelo menos duas horas para conhecer o lugar.

Entrada?
É gratuita, mas vale a pena gastar um troquinho e alugar o áudio-guia pra ouvir as explicações enquanto faz o passeio.

Horário de funcionamento?
14 de março a 15 de outubro: diariamente das 8h30 às 18h
15 de outubro a 14 de março: diariamente das 8h30 às 16h30

Anúncios

13 comentários sobre “Visita ao Campo de Concentração de Sachsenhausen

  1. Ola, eu visitei Oraniensburg e o campo de concentração. O ar e ambientes são enormemente pesados, impressionante. Inesquecível. Sem mais comentários.

  2. Parabéns pelo trabalho. Muito bom; um texto leve para um assunto tão angustiante!
    Gostaria de saber se há limite de idade para visitante. Tenho um neto de 13 anos; ele poderia entrar? Muito obrigada.

    • Oi Marinete! Tudo bem? Obrigada. Pelo que vi no site do Campo de Concentração, a entrada só é proibida para animais. Não encontrei nenhuma informação sobre limite de idade para visitantes, mas acredito não ter problema porque o local é aberto mesmo, não tem nenhuma catraca ou algo semelhante. Espero ter ajudado! Boa viagem, um beijo. Juliana

  3. Gostei muito de incluir o campo-de-concentracao-de-sachsenhausen como visita obrigatorio no meu roteiro pela Alemanha….

    A viagem de trem/metro foi sensacional… ver os bairros/cidades/suburbios entre Berlim e aquela cidade foi bem interessante…como nosso país é diferente.

    Ao descer na estação, fomos caminhando até o campo de concentração e foi super tranquilo encontrar o local..até porque é só observar a quantidade de pessoas caminhando na mesma direção…

    O local é super bem conservado, o pequeno café/lanchonete as pessoas foram atenciosas e o lugar é HISTORIA pura… apesar de todo o sofrimento envolvido naquele local.

  4. Pingback: Os lugares incríveis que não conheci – Blog Terminal de Embarque

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s