Conheça El Castillo, um vilarejo remoto na Nicarágua

Há pedaços do mundo que parecem cantinhos do paraíso. El Castillo é um deles. Esta aldeia perdida numa região remota da Nicarágua é acessível apenas por rio. Não existem estradas nem veículos motorizados, as pessoas por lá apenas caminham e vivem em um ritmo descontraído, sem exigências.

elcastillo-06

É subindo na lancha que vem da cidade de San Carlos que o viajante avista um dos principais símbolos do destino: a imponente fortaleza construída pelos espanhóis numa bem sucedida tentativa de pôr fim às invasões piratas.

elcastillo-04

Uma curiosidade sobre El Castillo é que, antes do Canal do Panamá existir, era por lá que se fazia a ligação entre os dois grandes oceanos – o Atlântico e o Pacífico. Na foz do rio San Juan, em San Juan de Nicarágua, subia-se até o Lago Nicarágua e, de lá, chegava-se logo ao Pacífico – ou, do ponto de vista dos comandantes de navios, às ricas cidades de Granada e León.

Desembarcando na aldeia, as casas de semi palafitas, construídas em madeira e pintadas em cores atraentes, acompanham toda a rua principal. Nas varandas existem quase sempre cadeiras de balanço e jardins alegrados por flores exóticas e plantas tropicais. A passarinhada vai cantando nas árvores e as pessoas vão seguindo com suas vidas sem muitos compromissos.

elcastillo-03

elcastillo-05

No pequeno terreno que serve de cais os locais se reúnem, recebem amigos ou familiares, aguardam encomendas trazidas de San Carlos ou se preparam, também eles, para embarcar. No modesto centro há soldados fazendo a segurança, lojas e outros serviços, como restaurantes com decks românticos onde se pode bebericar uma batida de frutas tropicais assistindo as águas deslizarem bem em frente. Existe ainda um campo de futebol, algumas escolas, um centro de saúde, um cemitério, um viveiro de borboletas e até uma fábrica de chocolate que pode ser explorada com visita agendada.

Apesar de não ser um destino popular, o turismo parece ter tomado conta do vilarejo. Não faltam hotéis e ofertas de passeios. Entretanto, embora os locais não se preocupem com o número pequeno de estrangeiros, fica a impressão de que a comunidade se deslumbrou com a chegada dos visitantes e que se transformou para uma vazão de turistas que nunca engrossou.

Seguindo o passeio pela aldeia, à medida em que se afasta da via paralela ao rio, as casas vão se tornando mais pobres. Dignas, mas pobres, afinal acessibilidade tem seu preço e, por isso, a proximidade com a água dita o valor da propriedade.

elcastillo-01

Logo, cada rua, cada casa, se torna familiar, mas há sempre algo novo para observar: os homens que pescam de rede, o burburinho que rodeia a chegada e partida do barco para San Juan de Nicarágua (a viagem, aliás, dura mais de dez horas) e os detalhes, como o contraste das flores de cores berrantes contra a cor ocre pintada na madeira das casas.

elcastillo-02

Enfim, El Castillo é um destino ideal para o viajante que busca o incomum, o autêntico: uma bonita aldeia com casas fotogênicas, um castelo, natureza envolvente e o sempre presente charme do rio San Juan. É o local perfeito para ler, criar ou simplesmente viver durante uns tempos descontraidamente. Quem chega para uma noite pode ficar tentado a ficar indefinidamente…

Como chegar

Não é simples, mas vale a pena. Só há uma maneira: de lancha a partir de San Carlos, uma cidade que faz fronteira com a Costa Rica e que é alcançada através de uma viagem de cerca de cinco horas a partir de Manágua. Há dois tipos de lancha: a lenta, que leva três horas, e a rápida, cujo bilhete custa quase o dobro mas que vence o rio em duas horas. Quem estiver na Costa Rica pode usar Los Chiles como base para cruzar a fronteira diretamente para San Carlos, seja por carro ou lancha – ainda que a abertura da fronteira terrestre tenha tornado obsoleta a travessia por água.

De uma maneira geral, não existe maneira pior ou melhor de voar para as imediações. O mais indicado é incluir Nicarágua em uma viagem ampla pela região, que englobe países como Panamá, Costa Rica, Honduras, El Salvador e Guatemala. Para encontrar os melhores voos para a América Central pode-se recorrer ao pesquisador de preços Rumbo.

Já em relação à acomodação, El Castillo não é o local mais indicado para uma estadia de luxo, mas certamente há estabelecimentos com qualidade.

texto e fotos | Cruzamundos www.cruzamundos.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s