Uma cidadezinha palaciana chamada Potsdam

Já contei uma vez aqui que Berlim não foi uma cidade que me cativou, mas uma coisa eu preciso reconhecer: ela me reservou três boas surpresas pelo caminho. Entrar sem querer no Oktoberfest da cidade achando que era uma exposição, por exemplo, foi uma delas. Descobrir o endereço de um Campo de Concentração horas antes de deixar a cidade foi outra e a terceira foi saber da existência de Potsdam, uma cidadezinha palaciana a 45 minutos de trem dali digna de um bate-volta.

Era o meu penúltimo dia em Berlim quando fui conhecer Potsdam acompanhada de duas amigas que fiz no albergue: uma coreana e uma alemã que, por sinal, não batia muito bem das ideias. Mesmo assim, lá fomos nós passar o dia na cidade que um dia havia sido a residência dos reis da Prússia.

Essa herança real transformou Potsdam em um verdadeiro complexo palaciano com 150 edifícios históricos que, juntos, receberam o título de Patrimônio Cultural da Humanidade. Palácios, jardins, praças e monumentos erguidos entre 1730 e 1916 enfeitam a cidade e deixam um clima nobre no ar, dando a impressão de que a qualquer instante você vai se deparar com um rei e uma rainha acenando de uma sacada.

Quando chegamos na cidade, descemos na estação e logo cruzamos a pé o imponente Nauener Tor, um dos três portões de entrada de Potsdam. Ele foi erguido em 1755 e é considerado o primeiro modelo de arquitetura neo-gótica inglesa a ser construído na Europa. Hoje ele é um importante ponto de encontro do povo local e da turistada, que lota rapidinho os restaurantes com vista para ele.

Potsdam

Pertinho dali passamos pelo Holländisches Viertel, o Bairro Holandês de Potsdam. Cerca de 150 casas de tijolos vermelhos em estilo tipicamente holandês tomam quatro quadras da cidade e agradam tanto moradores quanto visitantes. Construídas entre 1734 e 1742 por holandeses convidados a ajudar no desenvolvimento da cidade, são hoje um centro de compras e de cafés e barzinhos aconchegantes. Como não gostar desse lugar?!

Potsdam

Igrejas protestantes, católicas e ortodoxas também compõem o cenário de Potsdam. Quando passei por esta da foto, o sino tocava e dela saía um casal de pombinhos recém casados… Omg! S2

Potsdam

A caminhada nos levou até o Parque de Sanssouci (pronuncia-se “Sansucí”), a maior atração de Potsdam e o principal motivo do nosso bate-volta. Lá fica o Schloss Sanssouci, o Palácio de Sanssouci, antiga residência de verão do Rei da Prússia Frederico, o Grande. Ele queria um local para relaxar e plantar suas ameixas, figos e uvas em paz. O encantamento dele com o lugar era tanto que deu ao Castelo o nome de Sanssouci porque, em francês, significa “despreocupado”. Que bom humor!

Potsdam

O Palácio foi construído entre 1745 e 1747 em estilo Rococó e nem é tão grande assim, tem apenas dez cômodos. O que realmente impressiona está nos arredores do Palácio: jardins enormes, bosques, estátuas e fontes, comparados inclusive com o Jardim de Versalhes, na França.

Potsdam

Potsdam

Potsdam

Potsdam

Potsdam

Após a construção do Palácio de Sanssouci, outros prédios foram erguidos a pedido do Rei em uma área total de 290 hectares. A Chinesisches Haus, Casa Chinesa, foi um deles. Ela foi construída como um pavilhão para enfeitar o jardim e a horta do Parque, mas depois serviu como espaço para pequenos eventos sociais.

Potsdam

O Neues Palais, Novo Palácio, é a obra mais majestosa do Parque. Foi construído entre 1763 e 1769 para comemorar o sucesso da Prússia na Guerra dos Sete Anos e nunca se tornou residência oficial do Rei, era usado apenas para receber membros da realeza e personalidades importantes. Este Palácio, sim, foi erguido com mais de 200 cômodos em mármore e pedras. Quem pode, pode!

Potsdam

Moinho de Ventos também é outro destaque do Parque de Sanssouci. No momento que passávamos por lá, um artista todo trabalhado na vestimenta antiga tocava flauta e aumentava ainda mais a pompa do lugar. Que produção! Adoro…

Potsdam

Como chegar em Potsdam?
Pegar o trem suburbano da rede S-Bahn na Estação Central de Berlim (Berlin Hauptbahnhof) sentido Potsdam.

Mais uma curiosidade de Potsdam: Studio Cinematográfico de Babelsberg
Em Potsdam também fica o maior e mais antigo parque cinematográfico da Europa, o Studio Babelsberg. Lá foram produzidos mais de 3 mil filmes para cinema e televisão. De março a outubro é aberto à visitação. Vale inserir no roteiro!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s